Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

URETEROPLASTIA TERMINO TERMINAL ROBOTICA PARA TRATAMENTO DAS ESTENOSES DE URETER DE CAUSAS VARIADAS

Resumo

INTRODUÇÃO: Lesões ureterais iatrogênicas evoluindo com estenoses são complicações relativamente comuns da cirurgia pélvica e cirurgias endoscópicas. Se não forem tratados podem evoluir com complicações como hidronefrose e perda de uma unidade renal. O tratamento depende do momento do diagnóstico, bem como da extensão da lesão, e varia desde o manejo endoscópico simples até a reconstrução cirúrgica complexa sob o uso de enxertos pediculados. Historicamente, há um domínio de abordagens pela cirurgia aberta, no entanto, com o avanço tecnológico, a cirurgia robótica tem provado sua viabilidade, e está sendo cada vez mais utilizado como meio de cirurgia reconstrutiva.
OBJETIVOS: Demonstrar a aplicabilidade e descrever nossa experiência com ureteroplastia termino-terminal no tratamento das estenoses de ureter segmentar de pequena extensão, de causas variadas.
MÉTODOS: Paciente 54 anos, com história de histerectomia total laparoscópica há 3 meses, evoluindo com dor lombar a direita. Realizado exame ultrassonográfico com diagnóstico de hidronefrose acentuada a direita. Exame de tomografia computadorizada confirmou uretero-hidronefrose até terço distal do ureter direito, não identificado fator obstrutivo. Indicado tratamento cirúrgico por via robótica.
RESULTADOS: Sob anestesia geral, realizada ureteroscopia e ureterografia com confirmação da estenose, de pequena extensão. Posicionado cateter ureteral 6Fr próximo ao local da estenose. Realizado pneumoperitônio, introduzido 3 trocateres de 8 mm e 1 trocater de 5mm. Realizado dissecção do ureter no local da estenose. Utilizado o cateter ureteral para identificar o local da estenose pela injeção de soro com pressão. Ressecado o segmento de estenose. Realizado anastomose termino-terminal com espatulamento das extremidades com fio de PDS 5-0. Passado cateter ureteral duplo J 6Fr. Não houve complicações intra-operatórias nem sangramento e não foi utilizado dreno na cavidade. A paciente evoluiu bem com alta no 1º dia. O cateter duplo J foi retirado após 4 semanas. A paciente apresenta-se bem, satisfeita e sem queixas após seguimento de 17 meses.
CONCLUSÃO: O tratamento cirúrgico com das estenoses de ureter segmentares de pequenas extensão, pode ser realizado pela ureteroplastia termino-terminal robótica com excelentes resultados a médio prazo.

Palavras Chave ( separado por ; )

estenose de ureter; ureteroplastia; cirurgia robótica

Área

Trauma / Uretra / Urologia Reconstrutora

Instituições

HOSPITAL MORIAH - Sao Paulo - Brasil, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SAO PAULO - Sao Paulo - Brasil

Autores

JOAO PADUA MANZANO, DAVI SOUZA CONSTANTIN, FREDERICO TEIXEIRA BARBOSA, DANIEL LUIZ PAULILLO, JOSE RICARDO CRUZ SILVINO, RODRIGO PERRELLA, TIAGO CYRILLO DEVITTE, RAFAEL TSUTOMU MARTINS YADOYA, FABRIZIO MAGALDI MESESSTTI, RICARDO LUIS VITA NUNES