Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

BIOPSIA DE BLASTOCISTO APOS DRILLING COM HERNIAÇÃO TOTAL DO EMBRIÃO DA ZONA PELÚCIDA: DESVANTAGEM NAS TAXAS DE GRAVIDEZ?

Resumo

Introdução: Para realizar testes genéticos pré-implantacionais, um drilling a laser é realizado na zona pelúcida (ZP), facilitando a herniação parcial do embrião. No quinto dia, os embriões em estágio de blastocisto e que apresentam alguma herniação são biopsiados e, logo após, vitrificados. Durante o processo de biópsia ou vitrificação, alguns embriões apresentam herniação completa e são transferidos sem ZP. Até o momento, não há estudos avaliando o impacto da transferência de embriões sem ZP nos desfechos gestacionais. Objetivos: Avaliar se a herniação completa do embrião da ZP, decorrente do drilling realizado para biópsia embrionária, interfere na taxa de gestação em pacientes submetidas a técnicas de reprodução assistida. Métodos: Estudo retrospectivo de caso-controle, realizado em um centro de reprodução assistida do sul do Brasil. Um total de 1603 embriões foram analisados no período de 2014 a 2018. A amostra foi dividida em três grupos: 1) embriões não biopsiados (n = 1435); 2) embriões biopsiados com preservação da ZP (n = 266); 3) embriões biopsiados sem ZP (n = 58). Para análise, os grupos foram separados por idade: até 38 anos e ≥ 38 anos. Desfechos clínicos como gravidez, gravidez clínica e taxa de aborto foram avaliadas entre os grupos. Variáveis categóricas foram expressas como porcentagem e comparadas através do teste do qui-quadrado, considerando p <0,05. Resultados: Em pacientes com menos de 38 anos, os resultados obtidos entre os grupos 1, 2 e 3 foram: taxa de gravidez: 54,2%, 54,0% e 51,7%, p=0,96; taxa de gravidez clínica: 47,2%, 48,1% 44,8%, p=0,94 e aborto espontâneo: 13,6%, 10,6% e 7,6%, p=0,66. Em pacientes com ≥ 38 anos, os resultados obtidos entre os grupos 1, 2 e 3 foram: taxa de gravidez: 46,4%, 50,4% e 17,2%, p=0,04; taxa de gravidez clínica: 37,3%, 44,9% e 10,3%, p=0,002. Taxa de aborto entre os três grupos não pode ser analisada, pois o Grupo 3 não apresentou nenhum aborto espontâneo. Quando o grupo 3 foi excluído, a taxa de aborto observada entre os grupos 1 e 2 foi de 27,5% no grupo 1 e 10,3% no grupo 2, p = 0,08. Conclusões: Este estudo mostrou que uma herniação completa do embrião parece não reduzir as taxas de gravidez em pacientes com menos de 38 anos de idade. No entanto, em pacientes mais velhas, parece diminuir a taxa de gravidez. Desta forma, o impacto deste achado deve ser posteriormente avaliado em estudos prospectivos.

Palavras Chave ( separado por ; )

Biópsia embrionária; Gestação; Zona pelúcida, fertilização in vitro

Área

Infertilidade

Instituições

Fertilitat - Centro de Medicina reprodutiva - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

Marta Ribeiro Hentschke, Lilian Okada, Leticia Proença, Ricardo Azambuja, Talita Colombo, Fabiana Wingert, Vanessa Devens Trindade, Alvaro Petracco, Claudio Telöken, Mariangela Badalotti