Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FATORES PREDITORES DE PATOLOGIA DESFAVORAVEL APOS PROSTATECTOMIA RADICAL EM PACIENTE COM CANCER DE PROSTATA DE BAIXO RISCO

Resumo

Introdução: A vigilância ativa (VA) é atualmente uma das formas preferenciais no tratamento do câncer de próstata de baixo risco. Entretanto, um número não desprezível de pacientes apresentam progressão da doença durante os primeiros anos de seguimento, sugerindo subestadiamento da doença na avaliação inicial.
Objetivos: Avaliar a probabilidade de patologia desfavorável em pacientes com câncer de próstata de baixo risco que seriam candidatos à vigilância ativa.
Métodos: O estudo foi baseado na revisão de prontuários de 240 pacientes com câncer de próstata de baixo risco que foram submetidos a prostatectomia radical entre novembro de 1996 a fevereiro de 2019 no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba - Paraná. Patologia desfavorável foi considerado como aumento no escore de Gleason para ≥ 7 ou presença de extensão extra- prostática (pT3).
Resultados: Dos 240 pacientes com câncer de próstata de baixo risco, 76 (32%) apresentaram patologia desfavorável no exame histopatológico definitivo. Desses, 54 pacientes apresentaram Gleason 7 (71%), dois pacientes apresentaram Gleason 8 (3%) e 1 paciente apresentou Gleason 9 (1%). 19 (25%) pacientes mantiveram Gleason 6 no laudo histopatológico definitivo, mas com presença de extensão extra-prostática (pT3). Pacientes com patologia desfavorável apresentaram maior probabilidade de recidiva bioquímica (RBQ). A sobrevida livre de RBQ em 5 anos para pacientes com patologia favorável foi de 97% (95% CI 90% - 99%), comparado à 86% (95% CI 68% - 94%) nos pacientes com patologia desfavorável. O valor inicial do PSA foi fator preditivo para presença de subestadiamento na biópsia inicial.
Conclusão: Um terço dos pacientes com câncer de próstata de baixo risco foram subestadiados pela biópsia de próstata e apresentaram maior probabilidade de RBQ.

Palavras Chave ( separado por ; )

Câncer de próstata; vigilância ativa; Recidiva

Área

Uro-oncologia

Instituições

Hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba - Parana - Brasil, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - Parana - Brasil

Autores

Aline Figueiredo Dias, Ricardo Ehlert, Leandro Bispo Oliveira, Milena Hay Nunes, Eduardo Wei Kin Chin, Douglas Jun Kamei, Thiago Tiesse Suzuki, Fernanda Hernandes Cintra, Lucas Vasconcelos Sanvido, Ary Adamy