Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ACHADOS TOMOGRAFICOS PREDITORES DE DIFICULDADE TECNICA EM PACIENTES SUBMETIDOS A NEFRECTOMIA TOTAL.

Resumo

INTRODUÇÃO: A nefrectomia total é indicada para doenças benignas do rim, condições inflamatórias ou sequelas deixadas por litíase ou cirurgia renal. Por essa razão ela é considerada mais desafiadora que a nefrectomia para doença maligna, quando aderências e deformidades anatômicas não estão presentes. A associação da técnica hand-assisted ou completa conversão do procedimento acontece com mais frequência. Assim como complicações clínicas no pós-operatório. Busca-se portanto indicadores pré-operatórios de complexidade a fim de predizer a dificuldade técnica e complicações. Alguns sinais e classificações clínicas como urgência por sepse e tamanho renal são apontadas como empecilhos durante a nefrectomia associadas à maior morbimortalidade. A fim de prever os prováveis obstáculos encontrados é possível correlacionar as características tomográficas dos rins com complicações no perioperatório. MÉTODOS: Estudo clínico retrospectivo, analítico realizado com pacientes do Serviço de Urologia de um Hospital Universitário, submetidos a nefrectomia total videolpararoscópica devido exclusão renal calculosa por nefrolitíase no período de 39 meses buscou a associação de critérios tomográficos com complicações operatórias. Os procedimentos foram realizados por um mesmo cirurgião. RESULTADOS: Foram incluídos 48 pacientes no estudo. Destes, 27 pacientes realizaram nefrectomia videolaparoscópica exclusiva (Grupo A) e 21 submetidos a cirurgia hand-assisted; videolaparoscópica convertida ou procedimento aberto (Grupo B). A média da espessura da densificação dos planos adiposos na Tomografia do Grupo A foi de 0,56 cm, enquanto a do Grupo B foi de 1,67 cm, sendo esta diferença estatisticamente significativa (p = 0,001*). Quanto a outras intercorrências ou necessidade de internação em Unidade de terapia Intensiva (UTI). Dois pacientes do Grupo A (3%) sofreram lesão de órgão adjacente, enquanto apenas 1 paciente (4.8%) no Grupo B (p = 0,79). Lesão vascular ocorreu apenas no Grupo B em 2 pacientes (9.5%). Sete pacientes (25%) do grupo A foram encaminhados à UTI após o procedimento, enquanto no Grupo B foram 14 pacientes (66.6%), com significância estatística (p = 0,004). CONCLUSÃO: Foi encontrado relação significativa da necessidade de alternativas de acesso e também maior necessidade internação em UTI dos pacientes com maiores medidas de densificação perirenal.

Palavras Chave ( separado por ; )

Nefrectomia; nefrolitíase; videolparoscopia; hand-assisted; cirurgia aberta

Área

Litíase / Endourologia

Instituições

COMPLEXO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UFPR - Parana - Brasil

Autores

LYDIO BARBIER NETO, MATEUS CONSENTINO BELLOTE, RAPHAEL FLAVIO FACHINI CIPRIANI, LUCIANO RICARDO SFREDO, DANIEL ELIAS CARARA, DANIEL NICOLA MARTINEZ, DOROTY EVA GARCIA FELISBERTO, JOAO GABRIEL SILVA LEMES