Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

LINFADENECTOMIA INGUINAL VIDEOLAPAROSCOPICA: ACESSO CONVENCIONAL X ACESSO LATERAL

Resumo

Introdução: A Linfadenectomia Inguinal é um procedimento de estadiamento e tratamento de diversas neoplasias genitais e dos Membros Inferiores. Este estudo compara a via de acesso convencional para realização de Veil com uma via de acesso lateral, recentemente desenvolvida.
Materiais e Métodos: Estudo de coorte retrospectiva de dados coletados prospectivamente de 62 pacientes submetidos a veil em 3 centros médicos, localizados no Brasil, Egito e Índia, de 2013 a 2017. Os pacientes foram divididos em 2 grupos, sendo que 15 foram submetidos a Veil bilateral por acesso clássico devido a Carcinoma Espinocelular (CEC) de Pênis e 60 Veils foram realizadas em 47 pacientes, não apenas devido a CEC de pênis mas também por melanoma, CEC de Vulva ou cutâneo. Objetivo Primário: taxa de conversão para a técnica aberta; objetivo secundário: perda sanguínea, número de linfonodos ressecados, duração da internação hospitalar, número de dias com dreno e as complicações de acordo com a Classificação de Clavien-Dindo.
Resultados: Comparando-se a técnica convencional (Grupo A) com o acesso lateral (Grupo B), o IMC dos pacientes do grupo A foi significativamente menor (diferença média: 5.95 e p = 0,003). Além disso a permanência do dreno (diferença média: -4.34 e P = 0), a perda sanguínea estimada (diferença média: 3,63 e P = 0) e a taxa de linfedema (diferença média: 0,22 e P = 0,02) também foram menores de forma significativa no grupo A, por outro lado, por outro lado, o número de pacientes diagnosticados com metástases à distância foi maior neste grupo (Diferença Média: 0.83 e P = 0). Não houve diferença significa comparando-se a técnica convencional com o acesso lateral, nos pacientes portadores de CEC de Pênis (Grupo C).
Conclusão: A via de acesso lateral para a realização de Veil, apresenta resultados muito semelhantes, em comparação com a via de acesso clássica, sendo as pequenas diferenças encontradas provavelmente devido a vieses relacionados ao tipo de estudo, cirurgias realizadas por diferentes cirurgiões, doenças e pacientes distintos. O protocolo seguinte do grupo visa realizar Veil com acesso clássico em um dos membros do paciente e acesso lateral no outro, com intuito de contornar alguns dos fatores de viés do atual estudo.

Palavras Chave ( separado por ; )

VEIL; Cancer; Penis; Linfadenectomia; Inguinal; Videolaparoscopia

Área

Uro-oncologia

Instituições

Faculdade de Medicina do ABC - Sao Paulo - Brasil

Autores

Saleh Saleh Elbalka, Marcos Tobias Machado, Anis Taha, Mohamed Abdel Fatah Hegazy, Waleed Elnahas, Khaled Abdelwahab, Sandeep Nayak, Sherif Zaky Kotb, Vinicios Jose Andreotti Panico, Fernando Lorenzetti Cunha