Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O IMPACTO DO CATETERISMO LIMPO INTERMITENTE EM CRIANÇAS E SEUS CUIDADORES

Resumo

Introdução e objetivos:
O cateterismo limpo intermitente (CLI) é uma modalidade de tratamento bem estabelecida em crianças com disfunção do trato urinário inferior. É considerado factível e seguro, porém estudos demonstram um possível impacto negativo na qualidade de vida (QV) dos pacientes, além do surgimento de questões emocionais e sociais. O impacto do CLI na QV dos cuidadores é assunto não previamente investigado e é o objetivo deste trabalho.
Métodos:
Foram convidados a participar deste estudo os cuidadores de todas as crianças submetidas a CLI por disfunção miccional em nosso serviço. Dados sociodemográficos e clínicos foram obtidos através da revisão de prontuários e de entrevistas com pacientes e cuidadores.
A QV de cuidadores foi avaliada pelo questionário da Organização Mundial de Saúde - WHOQOL-bref, enquanto o impacto do CLI nos cuidadores foi avaliado pelo Caregiver Burden Scale (CBS), um instrumento de 22 questões agrupadas em cinco dimensões: tensão geral, isolamento, decepção, envolvimento emocional e ambiente. Quanto maior o score, maior o impacto sobre o cuidador.
Resultados:
Um total de 70 crianças e seus cuidadores participaram do estudo. Os principais diagnósticos das crianças foram disrrafismo neuroespinhal (72,8%) e malformações complexas (18,6%). A maioria dos cuidadores eram as mães (95,7%) e 58,6% eram menores de 40 anos de idade (25 a 76 anos). O score médio do WHOQOL-bref foi 64,53 ± 15,31 no domínio físico, 61,88 ± 15,99 no domínio psicológico, 63,31 ± 19,86 em relações sociais e 47,23 ± 12,53 em ambiente. Piores resultados no domínio físico e psicológico do WHOQOL-bref foram observados nos cuidadores com doenças crônicas (69,00 ± 12,91 vs 58,49 ± 16,37; p= 0.001), nos cuidadores de crianças com comprometimento cognitivo (66,39 ± 14,29 vs 48,41 ± 15,16; p= 0.001) e naqueles que realizavam o CLI por suas crianças (71,85 ± 12,12 vs 62,12 ± 15,50; p= 0.013). O resultado médio da CBS foi 1,97 ± 0,51. Maiores índices foram observados nos cuidadores acima de 40 anos (2,22 ± 0,62 vs 1,93 ± 0,63; p= 0.040), nos cuidadores de crianças cadeirantes (2.35 ± 0.71 vs 2.03 ± 0.73; p= 0.044) e naqueles que faziam o cateterismo por suas crianças (2,09 ± 0,52 vs 1,77 ± 0,46; p= 0.031).
Conclusão:
O CLI compromete a QV de cuidadores e os impacta de maneira negativa. Especialmente nos mais velhos e naqueles responsáveis pelo cateterismo. Tais achados alertam para o desenvolvimento de estratégias para atenuar seu sofrimento.

Palavras Chave ( separado por ; )

Crianças; cuidadores; cateterismo limpo intermitente; qualidade de vida;

Área

Urologia Pediátrica

Instituições

Hospital das Clínicas da FMUSP - Sao Paulo - Brasil

Autores

Lorena Marçalo Olivera, Valeria Pastre Alencar, Cristiano Mendes Gomes, Eduardo de Paula Miranda, Maria Alice Santos, Patricia Fera, José Bessa Junior, Miguel Srougi, Homero Bruschini