Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRATAMENTO DA SÍNDROME DE FOURNIER SEM OSTOMIAS E CIRURGIA PLÁSTICA

Resumo

INTRODUÇÃO:
A Síndrome de Fournier ou Fasceíte Necrotizante caracteriza-se pela infecção de partes moles e tecidos iniciando-se na região perineal podendo se alastrar para regiões adjacentes ao períneo. Acomete principalmente pacientes com baixa imunidade como diabéticos e alcoólatras. O tratamento baseia-se em cirurgia e antibióticos de largo espectro associado a reposição proteica e eletrolítica ainda a realização de curativos e cuidados com a ferida operatória. Apesar do tratamento oportuno tal condição leva inúmeros pacientes a sequelas e óbito.
OBJETIVOS:
Demonstrar o tratamento da fasceíte necrotizante em hospitais de baixa complexidade com resultados consistentes e boa resolutividade, observando a recuperação dos pacientes e baixo índice de mortalidade.
MÉTODOS:
Análise de resultados com seguimento de pacientes tratados e submetidos a procedimento cirúrgico e acompanhamento multidisciplinar no período de janeiro de 2008 a março de 2019. Realizado debridamento amplo sob anestesia associado a antibióticoterapia e curativos diários.
RESULTADOS:
Foram analisados o tratamento de 13 casos com tal condição durante o período de janeiro de 2008 a março de 2019. Desses pacientes 11 eram do sexo masculino e 02 pacientes do sexo feminino. A principal comorbidade encontrada foi diabetes mellitus em 08 pacientes, tabagismo em 05 pacientes e alcoolismo em 04 pacientes. Em 01 paciente foi necessário fasciotomia de coxa devido a extensão para membro inferior direito, tendo esse mesmo paciente ainda apresentado endocardite. Em 07 pacientes houve infecção urinária. Dois pacientes evoluíram para óbito. Após tratamento cirúrgico associado a antibióticos e curativos diários houve cicatrização por segunda intenção e sem necessidade de ostomias ou cirurgias plásticas reparadoras.
CONCLUSÃO:
Demonstrar o tratamento da fasceíte necrotizante sem ostomias ou intervenções da cirurgia plástica, podendo o tratamento desses pacientes ser realizado em serviços de baixa complexidade. Deve ser indicado tratamento cirúrgico precoce com debridamento amplo e uso de antibióticos associado a cuidados locais e equipe multidisciplinar, auxiliando a recuperação e minimizando as sequelas vistas nessa condição.

Palavras Chave ( separado por ; )

fournier; ostomia, cirurgia plástica

Área

Infecção

Instituições

Santa Casa de Araxá - Minas Gerais - Brasil

Autores

Daniel Angotti Akel, Jeová Moreira Costa Jr, Eduardo Augusto Alves Silva