Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE COMPARATIVA ENTRE A LATERALIDADE DO ADENOCARCINOMA DE PROSTATA NA BIOPSIA TRANSRETAL PRE-OPERATORIA E NA PEÇA CIRURGICA.

Resumo

Introdução:
A biópsia de próstata trás informações importantes para a determinação terapêutica e prognóstica de pacientes com câncer de próstata. Dentre outros fatores, o conhecimento do lado do tumor pode ter importância fundamental na estratégia de tratamento, especificamente quando se considera a realização de preservação unilateral de nervos ou tratamentos minimamente invasivos ou focais, tais como HIFU e crioterapia. No entanto, a tendência de multifocalidade do CaP pode levar a discordância entre a lateralidade do tumor na biópsia e na peça cirúrgica final, com eventual impacto negativo no controle oncológico da doença.
Objetivo:
Comparar os laudos histopatológicos obtidos nas biópsias pré-operatórias e na peça cirúrgica resultante de prostatovesiculectomia radical (PR).
Métodos:
Realizada análise retrospectiva dos laudos histopatológicos de 235 pacientes submetidos a biópsia de próstata e PR no HUPE. Todos os pacientes foram submetidos a biópsia de próstata guiada por ultrassonografia transretal sob sedação, com retirada de pelo menos 12 fragmentos. Os dados da lateralidade do tumor nas biópsias foram confrontados com os dados de lateralidade da peça final, sendo todos os exames realizados no mesmo serviço e pela mesma equipe de anatomopatologia.
Resultado:
A biópsia pré-operatória revelou doença unilateral em 125 pacientes (53%). Destes pacientes, 100 (80%) apresentaram doença bilateral na peça cirúrgica final e 25 pacientes (20%) apresentaram doença unilateral na peça cirúrgica final. Todos os pacientes com doença bilateral na biópsia apresentaram concordância na peça cirúrgica final.
Discussão:
O conhecimento da lateralidade do adenocarcinoma na biópsia tem se tornado um importante fator quando da decisão de tratamentos minimamente invasivos, como o HIFI e a crioterapia focal unilateral. No entanto alguns estudos têm demonstrado a presença de doença multifocal e/ou bilateral na peça cirúrgica em até 70% dos casos, com importância clínica ainda a ser definida, uma vez que a maioria dos focos são compostos por tumores com baixo escore de Gleason.
Conclusão:
É frequente a discordância entre a lateralidade do tumor na biópsia quando comparado a peça cirúrgica final, fato que deve ser levado em consideração quando do planejamento terapêutico. A utilização de métodos de imagem, tais como a RNM multiparamétrica, podem auxiliar na determinação da lateralidade do tumor.

Palavras Chave ( separado por ; )

Lateralidade; Biópsia por agulha; Prostatovesiculectomia.

Área

Uro-oncologia

Instituições

Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Raphaela De Almeida Gazzoli, Juan Pablo Suarez Barberan, Caio Henrique Lucio Carrasco, Henrique Alves Machado, Thales Mendes Miranda, Marina Carriello Mululo, Marina Ramires Alonso da Costa, Lucas Graça Aranha De Oliveira Couto, Rui Teofilo Figueiredo, Ronaldo Damião