Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CORRELAÇAO ENTRE ESTADIAMENTO CLINICO E CANCER DE PROSTATA EM PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM ADENOCARCINOMA NA BIOPSIA TRANSRECTAL GUIADA POR ULTRASSONOGRAFIA

Resumo

Introdução – O diagnóstico do câncer de próstata baseia-se na dosagem do antígeno prostático específico (PSA), exame dígito retal e diagnóstico definitivo pela biópsia1,2. Método – Foram coletadas 1835 biópsias prostáticas retrospectivamente. Um total de 780 pacientes foram diagnosticados com adenocarcinoma prostático e após excluir os pacientes com dados incompletos para a formulação da pesquisa, analisamos 690 biópsias. As variáveis analisadas foram: idade; PSA; estadiamento cliníco; número de fragmentos biopsiados; número de fragmentos acometidos; Gleasson-ISUP; porcentagem de acometimento da biópsia. Valores com p<0.01 foram considerados significativos. Resultados – A idade (anos) média foi 71,15, variando entre 43-100, SD 8.88. O PSA pré-biópsia (ng/ml) obteve média 120.48, variando entre 0,05-5891,97, SD 503.88. Um total de 298 (43,19%) pacientes obtiveram PSA <10; 173 (25,07%) entre 10-20; 219 (31,74%) >20. Um total de 235 (34,10%) pacientes obtiveram estadiamento clínico T0; 141 (20.40%) T1; 289 (41.90%) T2; 24 (3,50%) T3 e 4 (0,10%) T4. Um total de 46 (6.66%) pacientes tiveram <12 fragmentos biopsiados e 644 (93.34%) ≥12 fragmentos. Um total de 119 (17,20%) pacientes tiveram 1 área sextante acometida por adenocarcinoma, 144 (20,90%) com 2, 128 (18,60%) com 3, 72 (10,40%) com 4, 72 (10,40%) com 5, 155 (22,50%) com 6. A amostra total obteve 126 (18,30%) pacientes com ISUP-1, 197 (28,60%) ISUP-2, 70 (10,10%) ISUP-3, 161 (23,30%) ISUP-4, 136 (19,70%) ISUP-5. A porcentagem da biópsia com maior ISUP foi analisada e 197 (28,55%) pacientes tiveram <30% de acometimento, 213 (30,87%) tiveram 30-60%, 280 (40,58%) tiveram >60%. A correlação das variáveis determinaram: quanto maior a idade dos pacientes maior será o ISUP da biópsia (p<0.01); quanto maior o PSA e/ou estadiamento clínico mais áreas sextantes estarão acometidas, maior será o ISUP e maior será a porcentagem de acometimento da biópsia (p<0.01). Conclusão – O presente estudo sugere correlação positiva entre o aumento da idade, PSA e estadiamento clínico como fatores determinantes na elevação do ISUP nas biópsias analisadas. Essas variáveis devem ser levadas em consideração na formulação do prognóstico no adenocarcinoma prostático.

Palavras Chave ( separado por ; )

Câncer de próstata (PCa); adenocarcinoma; biópsia transrectal guiada por ultrassonografia (TRUSBx); Gleasson; ISUP; estadiamento clínico; antígeno prostático específico (PSA);

Área

Uro-oncologia

Instituições

UniCEUB - Distrito Federal - Brasil

Autores

Vinícius Carvalhêdo Cunha, Luiz Carlos de Araúo Souza, Hugo Oliveira de Figueiredo Cavalcante, Sandra Lúcia Branco Mendes Coutinho, João Ricardo Alves, Grimar de Oliveira Paula