Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANÁLISE HISTOMORFOMÉTRICA DA PRÓSTATA EM FETOS HUMANOS NORMAIS E ANENCÉFALOS

Resumo

Introdução: A próstata é um órgão fibromuscular e glandular com função de produzir secreções essenciais para o desempenho dos espermatozoides, fornecendo-lhes condições ideais de sobrevivência e viabilidade. Seu desenvolvimento ocorre durante a 10ª semana de gestação em resposta ao estímulo da dihidrotestosterona, potencial estimulador da diferenciação e do crescimento do epitélio e do estroma prostáticos.

Objetivos: Analisar quantitativamente, por meio de técnicas histoquímicas, a morfologia da próstata em fetos normais e anencéfalos durante o período fetal humano para estabelecer padrões de parâmetros normais de crescimento.

Métodos: Foram analisados 8 fetos humanos masculinos com idade gestacional compreendida entre 14,9 e 35,0 semanas pós-concepção, sendo 6 fetos normais e 2 fetos com anencefalia. A idade gestacional foi determinada de acordo com o critério de comprimento do maior pé obtido pela maior média de três medidas realizadas de cada um dos pés (direito e esquerdo). A próstata foi coletada e fixada em formalina tamponada 4% e processada para inclusão em parafina. Foram feitos cortes histológicos de 5 micrômetros de espessura, corados por técnicas histoquímicas para avaliar o tecido conjuntivo, as fibras musculares e os vasos. As análises histomorfométricas foram realizadas em fotomicrografias utilizando o software ImageJ. Os dados foram comparados estatisticamente aplicando-se o teste t de Student não pareado e as análises estatísticas foram realizadas considerando p<0,05 como significativo, utilizando o software GraphPad Prism 6.

Resultados: A densidade das fibras colágenas foi maior nos fetos anencéfalos (45,81%±8,92) quando comparado com o grupo controle (31,71%±4,82), apresentando diferença significativa (p=0,0233). A análise quantitativa das fibras musculares não apresentou diferença significativa nos fetos anencéfalos (43,08%±14,57) quando comparado com o grupo controle (53,66%±15,91), p=0,4407. A análise dos vasos sanguíneos não apresentou diferença significativa entre os fetos anencéfalos (1,78%±1,10) e o grupo controle (3,00%±1,63), p=0,3721.

Conclusões: Apesar da próstata dos fetos com anencefalia apresentar uma diminuição do colágeno em comparação com os fetos do grupo controle; consideramos que para uma melhor análise, novos estudos devem ser realizados com um número maior de amostras.

Palavras Chave ( separado por ; )

Próstata; Fetos; Embriologia; Anencefalia; Histologia

Área

Ciência Básica

Instituições

UERJ - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Edilaine Farias alves, isabella mendes procopio, henrique barbosa menezes, carla mano gallo, waldemar silva costa, Francisco jose sampaio, luciano alves favorito