Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

HERNIORRAFIA INGUINAL POR MINILAPAROSCOPIA EM CRIANÇAS: TECNICA E RESULTADOS

Resumo

Introdução: A técnica padrão-ouro para a herniorrafia inguinal em crianças é a técnica aberta. Com o desenvolvimento de materiais laparoscópicos miniaturizados foi possível a realização da herniorrafia inguinal por minilaparoscopia em crianças de todas as idades.
Objetivo: Demonstrar a experiência inicial em herniorrafia inguinal laparoscópica em crianças de equipe de urologia pediátrica atuante no interior do Paraná.
Métodos: estudo retrospectivo através de análise de prontuário. De abril/2017 a maio/19, 37 crianças, com idade média de 4,5 anos (65 dias a 13 anos 1 mês), foram submetidos a herniorrafia inguinal laparoscópica. A técnica cirúrgica consiste em colocação de 3 trocares de 3 a 5 mm alinhados na altura da cicatriz umbilical, secção do conduto peritoneovaginal seguido de rafia do peritônio proximal. Predominou o sexo masculino com relação de 34/3 (11,3x). O peso variou de 4,2 a 54 kg. A apresentação clínica foi de 19 (51,3%) hidroceles e 18 (48,7%) hérnias. Com relação a lateralidade foram 16 (43,2%) à direita, 8 (21,6%) à esquerda e 13 (35,2%) bilaterais. Follow-up de 1 mês a 2 anos.
Resultados: O tempo cirúrgico médio foi de 21,4 minutos (10 a 40 minutos) na hérnias unilaterais e 35,6 minutos (30 a 60 minutos) nas bilaterais. Houve uma complicação menor (hematoma pré-peritoneal contido) e nenhuma complicação maior. No follow-up ocorreu apenas 1 (2,7%) recidiva. No intra-operatório foi detectada a persistência do conduto contralateral em 8 das 29 hérnias unilaterais (possíveis hérnias metacrônicas), as quais foram corrigidas. Houve 4 (10,8%) casos de hérnias encarceradas, 2 (5,4%) casos de reoperação de cirurgia aberta e 2 (5,4%) de hérnias umbilicais associadas.
Conclusões: A herniorrafia inguinal laparoscópica em crianças é método seguro e eficaz, com o mesmo tempo cirúrgico e a mesma taxa de recidiva da cirurgia convencional. As possíveis vantagens em relação a cirurgia aberta são: a possibilidade de diagnóstico e tratamento da persistência do conduto contralateral, maior facilidade técnica em recidivas e melhor avaliação das estruturas intra-cavitárias em hérnias encarceradas.

Palavras Chave ( separado por ; )

minilaparoscopia, hérnia inguinal, crianças

Área

Urologia Pediátrica

Instituições

Faculdade Assis Gurgacz - Parana - Brasil, Master Clínica - Parana - Brasil

Autores

Alex Sato Tanaka, Gustavo Marconi Caetano Martins, Mariana Araújo Barbosa Tanaka, Milton Tatsuo Tanaka, José Barbosa Mendes Junior, Eduardo Fernando Pacagnan, Fabio Luiz Souza, Diego Sato Tanaka, Juan Mateus S Mendes, Iago Augusto Santana Mendes