Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRATAMENTO DA ESTENOSE DE ANASTOMOSE URETRO-VESICAL POS-PROSTATECTOMIA POR ACESSO LAPAROSCOPICO ABDOMINAL ROBO ASSISTIDO

Resumo

A estenose de anastomose uretro-vesical e uma complicação da prostatectomia radical geralmente manipulara através de tratamento endoscópico minimamente-invasivo. Apesar disso cerca de 30% dos pacientes apresentarao uma estenose recalcitrante após um um terceiro procedimento. A correção cirúrgica pode ser realizada através de um acesso abdominal ou perineal com diferenças em relação as taxas de sucesso e de preservação da continência .
Os autores apresentam o caso de um paciente com historia de prostatectomia videolaparoscopia assistida por Robô e posteriormente submetido ao tratamento de uma fistula uretro-retal , que desenvolveu uma estenose de anastomose uretro-vesical refrataria. Paciente apresentava quadro de incontinência urinaria moderada entre os intervalos dos procedimentos endoscópicas. Após a avaliação do paciente com uma ressonância nuclear magnética e identificação da área de estenose restrita ao colo vesical, o paciente foi submetido ao tratamento cirúrgico com cirurgia robótica.
Na técnica cirúrgica foi realizado posicionamento de portes e paciente semelhantes a prostatectomia radical robótica. A área de anastomose foi acessada através da mobilização anterior da bexiga, com a identificação da área de estenose através de um cateter metálico posicionado na uretra. Como o colo vesical aberto e ostios uretrais
Identificados a liberação posterior da do colo vesical foi realizado, com cuidado para evitarmos uma lesão retal iatrogênica. A partir deste ponto o tecido fibrótico da uretra membranosa e completamente ressecado e uma re-anastomose uretro-vesical realizada de forma continua com fio absorvível 3-0.
Paciente não apresentou complicações pós-operatórias e a sonda vesical retirada após 2 semanas. Exame de imagem realizado 6 meses após o procedimento demonstrou potência uretral plena e no momento paciente aguarda tratamento da incontinência urinária através do implante de Esfincter artificial AMS-800. A acesso abdominal robótico para a realização de uma re-anastomose uretro-vesical nos casos de estenose pós-prostatectomia nos parece uma opção viável e segura para o tratamento destes casos apresenta-se como uma opção ao acesso perineal.

Palavras Chave ( separado por ; )

ESTENOSE URETRO-VESICAL; CIRURGIA ROBÓTICA; FÍSTULA URETRO-RETAL

Área

Trauma / Uretra / Urologia Reconstrutora

Instituições

Curso de Especialização em Urologia Reconstrutora - Hospital Gafree Guinle - Rio de Janeiro - Brasil, Hospital Gafree Guinle - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Andre Guilherme Cavalcanti, Alex Maltz Schul, Mauricio Rubinstein, Rangel de Lima Takenawa, Pedro Henrique de Carvalho Rodrigues, Felipe Vieira Paiva, Andre Vargas Zampieri de Azevedo, Ana Paula de Oliveira Batista