Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FRATURA DE PENIS: QUAL O VALOR DA ULTRASSONOGRAFIA E DA ABORDAGEM PRECOCE?

Resumo

Introdução:
Definida como a ruptura traumática da túnica albugínea do corpo cavernoso que ocorre devido à traumatismo contuso em um pênis ereto, a fratura de pênis é uma urgência urológica pouco comum. A presença de lesões no corpo esponjoso e na uretra também podem estar presentes decorrente do trauma o qual ocorre principalmente durante o intercurso sexual.

Objetivo: 
Relatar dados epidemiológicos pré-operatórios e comparar resultados pós-operatórios de uma série de 15 casos operados entre fevereiro de 2017 e abril de 2019.

Métodos:
Avaliação de forma retrospectiva, através dos dados de prontuário, de quinze pacientes submetidos a cirurgia pelo serviço de Urologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Os pacientes foram avaliados entre 2017 e abril de 2019. O método de avaliação diagnóstico primária para definição da fratura para os 15 pacientes foi história clínica e exame físico.

Resultados:
O tempo de procura ao Pronto Socorro variou de 1h até 1 semana após o trauma. A ultrassonografia (USG) foi utilizada em doze pacientes mostrando sinais inequívocos de fratura em 11 (91,6%). A ressonância magnética foi utilizada apenas em um caso (USG duvidoso), confirmando a fratura suspeita. O total dos 15 casos foram submetidos à exploração cirúrgica com identificação de fratura. 20% dos casos tinham transecção completa de uretra associada e 13% transecção parcial. O aparecimento de disfunção erétil ou piora de disfunção pré-existente foi relatada no pós-operatório em 20% dos pacientes; 2 dos 15 pacientes queixaram-se de aparecimento de curvatura peniana no pós operatório; estes desfechos ocorreram mais nos pacientes com apresentação mais tardia. Não houve maior percentual de disfunção erétil pós-operatória ou curvatura no grupo de pacientes que teve lesão de uretra associada.

Conclusões:
A fratura de pênis é uma urgência urológica, o diagnóstico clínico é auxiliado pelo uso de ultrassonografia disponível em grande parte dos centros hospitalares, a ressonância magnética pode complementar a investigação nos casos em que a dúvida diagnóstica persistir. A conduta cirúrgica objetiva minimizar complicações e a abordagem precoce está associada a melhores desfechos.

Palavras Chave ( separado por ; )

Trauma; uretra; fratura.

Área

Trauma / Uretra / Urologia Reconstrutora

Instituições

Santa Casa de São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Rafael Ribeiro Zanotti, Vinicius Maciel Teixeira, Marcos Broglio, Luis Felipe Leitão, Pablo Leonardo Traete, Fernanda Monteiro Orellana, Sergio Paolillo, Jorge Ricardo Góis e Cunha, Luis Gustavo Morato de Toledo