Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRATAMENTO CIRURGICO LAPAROSCOPICO DE URETER RETROCAVA

Resumo

INTRODUÇÃO: O ureter retrocava é uma malformação relativamente rara, com incidência de 1 para mil nascidos, sendo mais frequente no gênero masculino. Consiste na compressão do ureter proximal pela veia cava inferior, sendo mais comum do lado direito. Os sintomas geralmente aparecem a partir da terceira década de vida e se caracterizam por dor lombar e episódios de pielonefrite de repetição. O tratamento é cirúrgico e pode ser realizado por via aberta ou laparoscópica.
OBJETIVOS: Relatar caso de paciente com ureter retrocava tratada por videolaparoscopia.
MÉTODOS: Entrevista com paciente, análise do prontuário, coleta do consentimento informado e revisão da literatura.
RESULTADOS (RELATO DO CASO): Paciente, 43 anos, gênero feminindo, sem comorbidades, com história de dor lombar de caráter inespecífico há aproximadamente 20 anos, associada a episódios recorrentes de infecção do trato urinário (cerca de 6 episódios de cistite bacteriana ao ano nos últimos 2 anos, além de 02 pielonefrites agudas). Procurou atendimento médico no Serviço de Urologia da Santa Casa de Fortaleza em novembro de 2018, sendo solicitados exames laboratoriais e tomografia de abdome, que confirmou a presença de ureter proximal direito com trajeto retrocaval, associando-se dilatação pielocalicinal à montante, sem litíase urinária. Após realização de pré-operatório, paciente foi submetida a tratamento cirúrgico de ureter retrocava por laparoscopia, sendo realizada ureteroplastia, reimplante ureteral em pelve renal direita e instalação de cateter duplo J. Paciente evoluiu bem no pós-operatório. Dreno portovac foi retirado no terceiro dia de pós-operatório, após a paciente ficar 24h sem sonda vesical de demora. Retornou 30 dias após o procedimento, assintomática e com urinocultura negativa.
CONCLUSÕES: O ureter retrocava é anomalia relativamente rara. Nesta patologia, a organogênese do ureter ocorre normalmente, contudo há uma anormalidade no desenvolvimento da veia cava inferior, levando o ureter para uma posição retrocaval. Pode ser classificado quanto ao grau de hidronefrose (discreta, moderada ou severa) e quanto à extensão do seu desvio medial O diagnóstico envolve a realização de exames de imagem como tomografia de abdome e cintilografia renal com DTPA e o tratamento deve ser cirúrgico, com a via laparoscópica tendo preferência pelos bons resultados e pela menor morbidade.

Palavras Chave ( separado por ; )

Ureter Retrocava; Pielonefrite: Laparoscopia

Área

Transplante Renal / Miscelânea

Instituições

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE FORTALEZA - Ceara - Brasil

Autores

ANGELO CUNHA FIGUEIREDO FILHO, BRUNO ROBERTO SILVA FERREIRA, LUCAS BRUNO BORGES, CLOVIS CARDOSO PAIVA NETO, FRANCISCO JOSE CABRAL MESQUITA, ROMULO AUGUSTO SILVEIRA, ALEXANDRE SABOIA LEITÃO JÚNIOR