Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

EFEITOS DO TRATAMENTO DE ULTRASSOM FOCADO DE ALTA INTENSIDADE (HIFU) NA CONTINENCIA FECAL E FISIOLOGIA ANORRETAL

Resumo

Introdução e Objetivos
Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade (HIFU) emergiu como uma terapia minimamente invasiva para ablação da próstata em pacientes selecionados. Não há menção aos efeitos do HIFU sobre a continência fecal na literatura. O objetivo deste estudo é avaliar a presença de alterações na fisiologia anorretal, o aparecimento de sintomas como incontinência ou constipação, e o impacto global da terapia de ablação da próstata na qualidade de vida dos pacientes ao tratar o câncer de próstata.
Metodologia
Vinte e seis pacientes submetidos à ablação da próstata por HIFU responderam aos questionários Constipação funcional, Cleveland Clinic Incontinence Score (CCIS) e Índice de Qualidade de Vida de Incontinência Fecal (FIQL), além de serem submetidos a manometria anorretal antes e 30 dias após o HIFU.
Resultados
A idade média dos pacientes foi de 66,8 anos; 50% dos pacientes haviam sido submetidos à ressecção transuretral da próstata (RTUP). Os tumores foram ISUP grau 1 em 42% dos casos e grau 2 nos demais. O PSA inicial médio foi de 8,18. Hemi-ablação foi o tratamento adotado em 50% dos pacientes e ablação da glândula total em 50%. O volume médio das próstatas foi de 28,6cm³. O questionário de constipação funcional foi positivo para 1 paciente antes e negativo em todos os pacientes após o HIFU (p: 0,327). No CCIS 11% dos pacientes preencheram os critérios para incontinência fecal leve antes do tratamento, e 19% preencheram após (p: 0.327). Nenhum dos pacientes relatou impacto na qualidade de vida devido à incontinência fecal no FIQL. A manometria anorretal demonstrou uma diminuição na pressão de repouso nos pacientes após o tratamento, mas não foi significativa (p: 0,299). A pressão de contração foi notada como significativamente maior após o procedimento (p: 0,034). O número de pacientes com contração sustentada normal permaneceu o mesmo. Contração puborretal paradoxal foi observada em 46% dos pacientes antes do procedimento e em 50% após (p: 0,713). Metade dos pacientes apresentou baixa sensibilidade antes da HIFU e 38% após o HIFU (p: 0,376). A capacidade retal foi baixa em 1 paciente antes do tratamento, assim como em 1 paciente após. Dois pacientes apresentaram alta capacidade retal antes do tratamento, mas nenhum paciente apresentou após (p: 0,212).
Conclusão
O uso da ablação da próstata com HIFU não parece causar mudanças significativas na fisiologia anorretal. Não foram observadas incontinência fecal e/ou constipação após este procedimento.

Palavras Chave ( separado por ; )

CÂNCER DE PRÓSTATA; TERAPIA FOCAL; ABLAÇÃO DE PRÓSTATA; MANOMETRIA ANORRETAL; CONTINÊNCIA FECAL

Área

Uro-oncologia

Instituições

Hospital de Transplantes Dr Euryclides de Jesus Zerbini/Brigadeiro - Sao Paulo - Brasil

Autores

RENATO VASCONCELOS SOUZA DE ALMEIDA, JOSE RICARDO CRUZ SILVINO, JAMILE ROSARIO KALIL, VITOR LAZARINI SANTOS JUNIOR, VINICIUS MENEGUETTE GOMES DE SOUZA, ANDERSON QUEIROZ ROCHA, JOSE PONTES JUNIOR, RAFAEL ERNESTO SANCHEZ-SALAS, JOAQUIM FRANCISCO DE ALMEIDA CLARO, CLAUDIO BOVOLENTA MURTA