Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ESTUDO DOS SINTOMAS, VOLUME PROSTATICO E FLUXOMETRIA EM PACIENTES OLIGO/ASSINTOMATICOS PARA O TRATO URINARIO INFERIOR

Resumo

Introdução: A hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma patologia bastante incidente, estando diretamente associada ao processo de senilidade, cuja prevalência pode atingir em torno de 75% dos homens com idade superior a 70 anos com impacto negativo significativo na qualidade de vida. Classicamente, se estabeleceu que tamanho prostático não se correlaciona com grau de obstrução, nem severidade de sintomas. Todavia, estudos recentes passaram a questionar esse aforisma ao notaram que o aumento do tamanho prostático é um preditor significativo de maior risco para progressão de STUI/HPB em homens com sintomas pré-existentes.
Objetivos: Analisar a relação entre tamanho prostático, PSA total e fluxo urinário em pacientes oligo/assintomáticos para o trato urinário inferior que apresentam IPSS ≤ 7. Ainda, avaliamos a influência da idade sobre essas variáveis.
Métodos: Este estudo envolveu 80 pacientes atendidos no Serviço de Urologia do Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (HSPM) com diagnóstico clínico de HPB e ausência de sintomas ou sintomas leves do trato urinário inferior (IPSS ≤ 7), no período de outubro de 2016 a julho de 2018. Todos os pacientes incluídos foram submetidos a USG de próstata para avaliação do tamanho prostático, fluxometria para estudo do fluxo urinário e dosagem sanguínea do PSA total. Idade também foi estudada para avaliarmos seu papel nas características e na evolução da HPB.
Resultados: A partir da análise dos dados coletados e considerando a análise descritiva, 68,7% dos pacientes tinham menos que 65 anos, 62,5% apresentaram próstatas ≥ 30 g, 92,5% tinham PSA total < 4 ng/dL e 78,7% mostraram fluxo urinário ≤ 15 ml/s. Quando estudamos analiticamente os dois grupos divididos por idade maior x menor 65 anos, observamos diferenças estatísticas para o PSAT (p=0,005) e o fluxo urinário (p=0,04).
Conclusão: A maioria dos pacientes tinha menos que 65 anos, volume prostático maiores, níveis de PSA mais baixos e fluxo urinário inferior àquele considerado normal para indivíduos do sexo masculino. O PSAT e o fluxo urinário estão relacionados com a evolução da HPB.

Palavras Chave ( separado por ; )

HPB; PSA; IPSS; fluxometria; idade

Área

Hiperplasia Prostática Benigna

Instituições

Hospital do Servidor Público Municipal - Sao Paulo - Brasil

Autores

Felipe Guilherme Hamoy Kataoka, Alexandre Crippa Sant'Anna, Nelson Gaspar Dip Júnior, Felipe Goulart Nehrer, João Aguayo Mussy, Bruno Garcia Dias, Renato Katipian Giron, Luiz Otavio Rodrigues Ribeiro