Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ASSOCIAÇÃO ENTRE ESCORE DE GLEASON E ESTADIAMENTO, MARGENS CIRÚRGICAS LIVRES E IDADE EM PACIENTES COM ADENOCARCINOMA DE PRÓSTATA SUBMETIDOS À PROSTATECTOMIA RADICAL

Resumo

INTRODUÇÃO: O Câncer de próstata é uma das neoplasias malignas mais frequentes em homens, mais comum entre a sexta e a oitava décadas de vida e é a segunda causa de morte por câncer no sexo masculino. O escore de Gleason representa o fator prognóstico mais importante na avaliação desses tumores. Outras características histopatológicas do tumor, como invasão angiolinfática ou extraprostática, estadiamento e margens cirúrgicas livres podem também ser correlacionadas com o prognóstico da doença. Portanto, definir quais fatores prognósticos são capazes de estabelecer tempo de sobrevida livre de doença e/ou um melhor prognóstico facilita a tomada de decisão sobre quais tratamentos poderão ser usados para cada paciente. OBJETIVOS: Avaliar a associação entre o escore de Gleason e fatores prognósticos, como estadiamento, margens cirúrgicas livres, invasão angiolinfática, extensão extraprostática e idade em casos de adenocarcinoma prostático em pacientes submetidos a prostatectomia radical. MATERIAL E MÉTODOS: O estudo avaliou 297 laudos de prostatectomia radical do Instituto de Patologia de Passo Fundo entre 01 de Janeiro/2015 a 31 de Maio/2018. Dos anatomopatológicos foram extraídos dados referentes a idade, lateralidade, EG, presença de invasão angiolinfática, perineural e extraprostática. Foi usado o programa PSPP para análise dos dados e o qui-quadrado para verificação da associação entre as variáveis, considerando um nível de significância menor que 5%. RESULTADOS: A idade média correspondeu a 65,01 anos. Observou-se a predominância do Escore de Gleason 7 (3+4) (144 casos/48,48%), de bilateralidade (248 casos/83,50%) e do estadio T2c (172 casos/57,91%). Margens cirúrgicas livres foi a mais frequente (180 casos/60,61%), assim como ausência de invasão extraprostática (230 casos/77,44%). O EG teve associação significativa, p<0,001, à margens cirúrgicas, à invasão angiolinfática, perineural e extraprostática e ao estadiamento. Também houve associação entre idade e EG (p=0,022). Houve associação significativa entre idade e invasão extraprostática (p=0,01) e entre idade e margens cirúrgicas (p=0,009). Entre idade e as demais variáveis analisadas não houve associação significativa. CONCLUSÃO: No adenocarcinoma prostático, o escore de Gleason representa um dos principais fatores histológicos descritos, apresentando relação significativa com outros critérios anatomopatológicos, como extensão extraprostática, invasão perineural e angiolinfática e estadiamento.

Palavras Chave ( separado por ; )

Escore de Gleason; estadiamento; margens cirúrgicas livres; idade; adenocarcinoma; próstata

Área

Uro-oncologia

Instituições

Universidade Federal da Fronteira Sul - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

Adriana Schmidt, Gabriel Weiss, Cláudio Miguel Pinto Morales, Marcelo Pimentel, Nicolas Almeida Leal Silva