Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PROSTATECTOMIA SIMPLES VIDEOLAPAROSCOPICA COM RECONSTRUÇAO URETRO-VESICAL EM 360º

Resumo

INTRODUÇÃO: Hiperplasia prostática benigna é a doença mais prevalente em homens, suas modalidades de tratamento vão desde a terapia medicamentosa há diferentes tipos de tratamento cirúrgico, desde cirurgias endoscópicas (ressecção com monopolar, bipolar, laserm entre outras), prostatectomia suprapúbica convencional, prostatectomia simples videolaparoscópica pura e robô-assistida. A definição terapêutica se baseia na clínica exames diagnósticos e volume prostático estimado.
O Guideline Europeu de 2019 ratifica que em pacientes com volume prostático maior que 80g com indicação cirúrgica deve-se optar por prostatectomia suprapúbica/ simples (aberta, robô-assistida, videolaparoscópica) ou por enucleação com Holmium (Hollep).
Quando se trata de adenomectomia suprapubica, pode-se citar diferentes técnicas tanto de enucleação do adenoma quanto de reconstrução do colo vesical. A cirurgia minimamente invasiva, recentemente tem melhorado os resultados de sangramento intra e pos operatório devido a menor abertura da capsula prostática, ressecção sob visão do adenoma prostático, hemostasia da loja prostática e permite reconstrução do cólo vesical de forma anatômica. Recentemente foi publicado reconstrução da mucosa vesical em 360º utilizando cirurgia robótica, com importante redução do sangramento pós-operatório e menor tempo de cateterismo.
A anastomose da abordagem robô-assistida é realizada dessa forma devido a melhor articulação das pinças, fato limitante de ser realizado na abordagem videolaparocópica pura.
CASO: Apresentamos em vídeo caso de paciente com próstata com peso estimado de 107g em retenção urinária, submetido a prostatectomia transvesical videolaparoscópica por hiperplasia prostática benigna, realizando a trigonização entre a mucosa vesical e a uretra assim como realizada na abordagem robô-assistida, tecnicamente mais complexa que a abordagem padrão realizada na abordagem videolaparoscópica porém factível. Paciente apresentou mínima necessidade de irrigação vesical com condições de alta no primeiro pós-operatório, reduzindo a necessidade de permanência hospitalar.
CONCLUSÃO: A técnica de trigonização realizada pela robô-assistida, tida como factível principalmente por robótica devido a articulação das pinças mostra-se sem grandes fatores impossibilitantes quando realizada pela abordagem videolaparoscópica.

Palavras Chave ( separado por ; )

hiperplasia prostática benigna; reconstrução 360º; prostatectomia videolaparoscópica simples

Área

Hiperplasia Prostática Benigna

Instituições

COMPLEXO DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UFPR - Parana - Brasil

Autores

LYDIO BARBIER NETO, ALEXANDRE CAVALHEIRO CAVALLI, JOAQUIM LORENZETTI ANDRADE, RAPHAEL FLAVIO FACHINI CIPRIANI, LUCIANO RICARDO SFREDO, DANIEL ELIAS CARARA, IVAM VARGAS MARTINS SILVA, MARCELO MANGINI