Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL CLINICO-LABORATORIAL DOS PACIENTES ATENDIDOS NA CAMPANHA “SAUDE DO HOMEM” EM SANTAREM

Resumo

Introdução: O câncer de próstata apresenta fatores de risco conhecidos, como idade acima de 65 anos, raça negra e história familiar. O diagnóstico precoce permanece como principal fator prognóstico de sobrevida. Além disso, deve-se diferenciar clínico-laboratorialmente o câncer de próstata da hiperplasia prostática benigna (HBP) que é uma condição que frequentemente acomete os homens, apresentando uma íntima relação com o processo do envelhecimento. O toque retal (TR) da próstata e a dosagem do antígeno prostático específico (PSA) se fazem necessários para diagnóstico e para a diferenciação entre as duas patologias, uma vez que ambas possuem uma faixa etária de acometimento semelhante. Objetivos: Traçar o perfil clínico-laboratorial dos pacientes que realizaram a triagem para câncer de próstata na campanha “Saúde do Homem” sendo oferecido atendimento gratuito em uma clínica privada de urologia. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo e transversal. A pesquisa ocorreu em novembro de 2018 em Santarém-PA e abrangeu homens com idade maior ou igual a 40 anos. Resultados: Foram avaliados 41 pacientes e verificou-se que 74% dos pacientes apresentaram no Escore Internacional de Sintomas Prostáticos (IPSS) sintomatologia leve, 24% sintomatologia moderada e apenas 2%, sintomatologia grave. Além disso, comparando à idade, 75% dos pacientes acima de 70 anos apresentaram IPSS acima de 13, denotando maior prevalência de sintomatologia prostática nessa faixa etária. Quanto aos achados do TR, volumes prostáticos acima de 40 ml foram predominantes em indivíduos acima de 50 anos, mas nenhum apresentou suspeita de neoplasia. Esses dados são concomitantes com o aumento fisiológico, e às vezes patológico, da próstata no decorrer da idade. Com relação ao PSA total, todos os pacientes com até 55 anos de idade apresentaram valor menor que 2,5 ng/ml, entretanto, com relação a idade maior que 55 anos apenas um paciente apresentou PSA total de 5,34 ng/ml e foi encaminhado para biopsia. O restante apresentou PSA total menor que 4,0 ng/ml. Conclusões: O perfil dos pacientes da campanha “Saúde do Homem” demostrou que a sintomatologia de HPB aumenta com o decorrer da idade. Todos os pacientes apresentaram uma próstata com consistência fibroelástica e ausência de nódulos durante o exame de TR e apenas um paciente com alteração no PSA total. Além disso, triagem para neoplasia encontrou-se 26% dos pacientes com sintomas significantes de HPB.

Palavras Chave ( separado por ; )

Hiperplasia prostática; Câncer de próstata; rastreamento

Área

Uro-oncologia

Instituições

UEPA - Para - Brasil

Autores

WESLEY QUEIROZ MUNIZ, Adriane Cristina Vieira Santos, Jord Thyego Simplício Lima, Adriele Feitosa Ribeiro, Marcelo José Sanches Rocha, Maristella Rodrigues Nery Rocha, Miguel Rebouças Sousa, Joás Cavalcante Estumano, Antônio Augusto Oliveira Silveira, Marcos José Silva de Paula, Marcos José Silva de Paula