Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL DOS PACIENTES SUBMETIDOS A CISTECTOMIA RADICAL EM UM HOSPITAL DE GRANDE PORTE EM RECIFE-PE

Resumo

INTRODUÇÃO: A cistectomia radical (CR) com desvio urinário permanece o tratamento "padrão ouro" para a doença muscular invasiva ou T1 patológica (pT1) recorrente / carcinoma in situ (CIS) após múltiplas falhas da terapia com B.C.G. intravesical. OBJETIVO: Identificar o perfil dos pacientes submetidos à cistectomia radical em hospital de grande porte em Recife-PE. METODOLOGIA: Estudo retrospectivo com levantamento de dados dos prontuários médicos de 19 pacientes submetidos à CR em um hospital de grande porte em Recife (PE), no período de março de 2014 a fevereiro de 2017. Os dados foram analisados descritivamente e inferencialmente através de frequências absolutas e percentuais, e médias, desvios padrão e medianas para as variáveis numéricas. RESULTADOS: 19 pacientes foram avaliados no estudo. A média de idade foi 62,05 anos de idade, com predomínio do sexo masculino (73,7%). O tempo de internação na UTI foi em média de 4,68 dias e o tempo de internação hospitalar após a cirurgia foi em média 26,58 dias. O tempo de cirurgia foi em média 406,25 minutos. As comorbidades mais frequentes foram: hipertensão arterial (57,9%), diabetes mellitus (42,1%) e cardiopatia (15,8%). Dentre os tipos de derivação urinária, o maior percentual (63.2%) correspondeu ao tipo de derivação a Bricker. As complicações mais prevalentes foram: infecção do trato urinário (35,7%), trombose venosa profunda (35,7%) e tromboembolismo pulmonar (28,6%). O número de concentrados de hemácias transfundidos durante o transoperatório teve média de 1,84. A realização de quimioterapia neoadjuvante foi registrada para 31,6% do grupo. Quanto à apresentação de doença, a que apresentou maior frequência foi com estádio patológico T2 em 57,9%, seguida de doença extravesical com 36,8%, sendo 10,5% correspondendo o estádio pT3b e 26,3% ao estádio pT4. Foi efetuada linfadenectomia em 100% das CR, com uma média de 9,77 gânglios removidos. Em 47,4% dos doentes foram detectadas metástases linfonodais. Quanto ao desfecho final dos pacientes, verifica-se que aproximadamente 1/5 (21,1%) foram a óbito, enquanto (78,9%) tiveram alta hospitalar. CONCLUSÃO: O estudo mostrou um perfil de pacientes do sexo masculino, idosos, tabagistas, com tipo histológico carcinoma urotelial de células transicionais, de estadiamento patológico predominante T2N0, com desvio urinário mais comum conduto ileal e com elevada taxa de morbimortalidade, estando a senilidade estatisticamente relacionada à mortalidade.

Palavras Chave ( separado por ; )

Cistectomia radical; Câncer de bexiga; Morbimortalidade.

Área

Uro-oncologia

Instituições

HOSPITAL GETÚLIO VARGAS - Pernambuco - Brasil

Autores

LÍVIO ANTÔNIO LOIOLA SILVA, BRUNO SILVA PEIXOTO DE CARVALHO, CLARA LORENA FERREIRA ANDRADE, CRISTIANE PATRÍCIA FERREIRA ANDRADE, DORLLANE LOIOLA SILVA, EVANDRO FALCÃO DO NASCIMENTO, LUCAS MARTINS DE MOURA, MARCUS AURÉLIO LOIOLA SILVA, RAPHAEL LINS MOTA, RENATO CHIACHIO AMORIM