Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

EXPERIENCIA EM ADENOMECTOMIA DE PROSTATA LAPAROSCOPICA NO SERVIÇO DE UROLOGIA DA SANTA CASA DE MISERICORDIA DE SAO PAULO

Resumo

Introdução: A abordagem cirúrgica padrão ouro para o tratamento da HPB de grande volume ainda é discutível, havendo autores que defendem tanto a a Adenomectomia Aberta como Holmium Laser Enucleation of the prostate (HoLEP). Entretanto, a Adenomectomia Laparoscópica pode ser uma alternativa de tratamento com as vantagens de um procedimento minimamente invasivo.

Objetivo: Avaliar a experiência de Adenomectomia de próstata videolaparoscópica em um serviço de residência médica, nos quesitos tamanho de próstata, tempo cirúrgico, volume de sangramento, tempo de internação, tempo de irrigação, necessidade de transfusão sanguínea, cistostomia pós-operatória, presença de complicações, tempo de sonda vesical e Hb pós-operatório.

Métodos: Relato de 8 casos incluindo pacientes do departamento de Urologia da Santa Casa de São Paulo que foram submetidos à Adenomectomia de próstata Laparoscópica, por abordagem transvesical.

Resultados: Previamente à realização do procedimento cirúrgico, os pacientes foram avaliados segundo parâmetros antropométricos, clínicos e laboratoriais. Obteve-se uma média de volume prostático medido por ultrassonografia de 120g (dp = 33,2), com valores variando entre 80g para a menor próstata e 168g para a maior. O PSA médio foi de 5.9 ng/ml, sendo o menor valor de 2,02 e o maior de 15,7. A idade média dos pacientes foi de 70,6 anos. Foram questionados à respeito do uso prévio de α-bloqueadores e inibidores da 5α-redutase, sendo que 87,5% e 75% dos pacientes já fizeram uso das respectivas classes de medicamentos. O tempo cirúrgico médio foi de 233,8 minutos (dp = 77,8), tendo o procedimento mais curto uma duração de 180 e o mais longo 420 minutos, com volume de sangramento variando de 200 a 1000mL (média = 601.25mL). Os tempos de irrigação e internação tiveram valores médios de 42,3 e 54,7 horas, respectivamente. Os valores médios de Hb pré e pós-operatório foram de 13,8 (dp = 1,1) e 10,8g/100mL (dp = 1,2), nesta ordem. Observa-se, portanto, uma diferença comparativa de 3,0g/100mL. Nenhuma complicação foi observada.

Conclusões: A Adenomectomia de Próstata por via laparoscópica demonstrou-se, portanto, um procedimento seguro e eficaz. Embora não seja o padrão ouro no tratamento da HPB de grande volume, a cirurgia por vídeo é uma boa opção cirúrgica e apresentou resultados relevantes em um serviço de residência médica.

Palavras Chave ( separado por ; )

Hiperplasia Prostática Benigna; Adenomectomia; Laparoscópica.

Área

Hiperplasia Prostática Benigna

Instituições

Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Luiz Felipe de Mello Pereira Leitão, Gustavo Ferro Gomes da Silva, Marcio Rosa Pagan, Fernanda Monteiro Orellana, Pablo Leonardo Traete, Victor Espinheira Santos, Luis Gustavo Morato de Toledo, Rafael Ribeiro Zanotti, Sergio Paolillo Jr, Pedro Ivo Calderon Ravizzini