Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE COMPARATIVA ENTRE O ESCORE DE GLEASON DA BIOPSIA TRANSRETAL E DA PEÇA CIRURGICA DOS PACIENTES SUBMETIDOS A PROSTATECTOMIA RADICAL

Resumo

Introdução
Os tumores malignos de próstata apresentam padrões estruturais variados e características citológicas próprias, com isso foram criados alguns sistemas de graduação, onde o mais utilizado é o Sistema de Gleason. Esse escore se baseia na diferenciação glandular e no padrão de crescimento em relação ao estroma. Possui a função de informar sobre a provável taxa de crescimento do tumor e sua tendência à disseminação, também sendo utilizado para orientação do tratamento e como fator prognóstico.

Objetivo
O objetivo deste estudo foi comparar os valores do escore de Gleason obtidos na biópsia diagnóstica com os valores da peça cirúrgica de pacientes submetidos à prostatectomia radical atendidos em um hospital particular de Curitiba-PR a fim de obter valores a respeito do grau de concordância entre os dois métodos diagnósticos.

Métodos
Foram estudados retrospectivamente os prontuários de 255 pacientes com diagnóstico anatomopatológico de adenocarcinoma prostático que foram submetidos à prostatectomia radical, atendidos no Hospital Nossa Senhora das Graças na cidade de Curitiba, no período de janeiro de 2013 a julho 2018. Os dados foram analisados pelo software SPSS 23.0. Foi utilizado o teste Kappa para avaliar a concordância entre os escores de Gleason da biópsia prostática transretal e aqueles da peça cirúrgica. Foram considerados significativos valores de p < 0,05.

Resultados
A idade média dos pacientes foi 65,02 anos ± 7,32. O antígeno prostático específico (PSA) total pré-operatório teve média de 7,53 ng/mL ± 7,16. O escore de Gleason mais frequente foi 7 (3+4), tendo 69 pacientes apresentado este valor à biópsia e 101 pacientes no espécime cirúrgico, 27,1% e 39,6%, respectivamente. Houve concordância em 39,2% dos casos, subgradação em 40% e supergradação em 20,8%. O teste Kappa utilizado para avaliação da concordância entre o anatomopatológico e a peça cirúrgica foi de 0,29 (< 0,01), considerado uma concordância regular.

Conclusão
Ao comparar os resultados histológicos da biópsia prostática com os da peça cirúrgica, obteve-se concordância de 39,2%, com Kappa igual a +0,29 (< 0,01).
Para resultados mais fidedignos seria necessário a implementação de técnicas de biópsia mais precisas, como por exemplo, a biópsia por fusão.

Palavras Chave ( separado por ; )

análise comparativa; escore de Gleason; biópsia; cirurgia, tumores malignos de próstata

Área

Uro-oncologia

Instituições

PUCPR - Parana - Brasil

Autores

Fernanda Voltolini, Fernanda Sobral Soares, Débora Cristina Alves Caixeta Feitosa, Luis Fernando Macente Sala, Juliana Maria Castro, Andre Emanuel Lunkes, Carlos Augusto Woidello, Fernando sala Meyer