Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FATORES DE RISCO E PREDITORES DE INTERNACAO HOSPITALAR PROLONGADA EM PACIENTES COM GANGRENA DE FOURNIER - SERIE DE CASOS

Resumo

Introdução: Gangrena de Fournier (GF), classificada como fasciite necrotizante do tipo I, afeta as regiões genital e perianal. É rapidamente progressiva e potencialmente fatal se não for tratada agressivamente.
Objetivos: Relatamos o perfil epidemiológico, fatores de risco e desfechos dos casos de GF atendidos no período de janeiro de 2012 a agosto de 2018 em um hospital terciário de alto volume no Brasil.
Métodos: Estudo longitudinal, observacional e retrospectivo, baseado na aplicação de questionário e revisão de prontuários de pacientes com diagnóstico de GF e acompanhados nesse período. Foram incluídos pacientes com diagnóstico confirmado durante o tratamento cirúrgico.
Resultados: 203 pacientes do sexo masculino foram incluídos. Idade média foi de 57,4 anos (19-90 anos). Tempo médio de permanência hospitalar foi 15,2 dias. Em análise univariada, doença perianal, insuficiência renal aguda e doença renal crônica foram associadas a aumento significativo no tempo de permanência (24,8 vs 14,2 dias, p<0,01; 25,9 vs 14,7 dias, p=0,01; 29,4 vs 13,8 dias, p<0,01). Pacientes com múltiplas comorbidades (3 ou mais) tiveram maior tempo de hospitalização (21,3 vs 14,5 dias; p=0,03). Todos os pacientes foram submetidos a desbridamento cirúrgico precoce e agressivo; 192 (94,1%) foram submetidos a desbridamento do escroto, 65 (31,8%) do períneo e 52 (25,4%) do pênis. 30 pacientes (14,7%) necessitaram de desbridamento adicional. Realizamos cistostomia em 30 (14,7%) e colostomia em 9 (4,4%) pacientes; esses procedimentos aumentaram significativamente o tempo de permanência (23,4 vs 13,8 dias, p <0,01; 28,1 vs 14,6 dias, p<0,01). Foi realizado orquiectomia unilateral em 12 (5,9%) e penectomia em 3 (1,5%) pacientes. Patógenos mais comuns cultivados foram Escherichia coli, Proteus sp. e Pseudomonas aeruginosa. A taxa de mortalidade foi de 2,9% (6). Nenhum padrão de sazonalidade foi identificado.
Conclusões: Este estudo destaca a importância do tratamento precoce e agressivo da GF, apresentando uma taxa de mortalidade inferior à descrita em outras séries. Número de comorbidades e desbridamentos cirúrgicos, doença perianal, insuficiência renal aguda, doença renal crônica e procedimentos cirúrgicos complementares foram fatores de risco para maior permanência hospitalar em pacientes com GF. Estudos prospectivos adicionais são necessários para confirmar dados epidemiológicos, fatores prognósticos e terapia ótima para redução da mortalidade.

Palavras Chave ( separado por ; )

Gangrena de Fournier; Fasciite Necrotizante

Área

Infecção

Instituições

Hospital Otávio de Freitas - Pernambuco - Brasil

Autores

George André Feitosa Sales, Rodolfo Brilhante De Farias, Filipe Tenório Lira-Neto, Marcell Lins Melo, Marcos Antônio Angelim Gonçalves Santos, Daniel Amorim Ricarte Oliveira, Abelardo Alves Araújo-Júnior, Marcio Novaes Lima Ferreira, Rodrigo Brasileiro do Rego Barros