Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DE MORTALIDADE E TENDENCIAS DA NEOPLASIA DE BEXIGA NO SUS

Resumo

Introdução
A incidência anual de Câncer de Bexiga (CB) no Brasil é de 6,43 por 100.000 homens e 2,63 por 100.000 mulheres1. Apesar de ter uma baixa incidência, o tratamento do CB frequentemente demanda múltiplos procedimentos e internações, resultando em elevado custo e impacto social para o Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2014, US$29,879,165 foram diretamente gastos no tratamento de CB e estima-se um custo indireto de cerca de US$76,996,165 para o manejo da doença2.
Nosso estudo analisa a incidência, internações e mortalidade do CB, além de tendências relacionadas ao diagnóstico e tratamento da doença no Brasil entre 2008-2017.
Materiais e Métodos
Todas as internações hospitalares associadas ao diagnóstico de CB entre 2008-2017 foram analisadas. Ano, sexo, idade, etnia, morte e tempo de internação hospitalar e procedimentos associados ao tratamento de CB juntamente com região geográfica, taxa de óbito, tempo de internação hospitalar e caráter de internação (eletiva/urgência). Foram analisados. Dados demográficos foram obtidos no último censo nacional.
Resultados:
De 2008 a 2017, 119.058 pacientes foram internados com diagnóstico de BC. O número de internações hospitalares por BC passou de 7.277 em 2008 para 16.547 em 2017, sendo a maioria entre homens brancos entre 60 e 79 anos. O número de óbitos por BC manteve-se estável no período, sendo 6,4% em 2008 e 6,6% em 2017.
Entre os indivíduos que foram submetidos à cirurgia, a taxa de mortalidade foi de 6,75%. A taxa de mortalidade após cistectomia (4,98%) foi significativamente maior do que após procedimentos endoscópicos (1,18%). Para procedimentos eletivos de ressecção transuretral de bexiga (RTUb) a taxa de mortalidade foi de 0,6%, enquanto que 2,6% para RTUb de urgência. Figuras demonstram as taxas de internação de acordo com o sexo (Figura 1) e faixa etária (Figura 2) e mortalidade por sexo (figura 3).
Durante a década avaliada, a razão entre Cistectomia Radical e RTUb (Razão C/RTU) apresentou uma redução importante, caindo de 0,19 em 2008, enquanto para 0.08 em 2017.
Conclusão
Nosso estudo descreve tendências, mortalidade e o tratamento do CB no Sistema Único de Saúde nos últimos 10 anos. O DATASUS traz dados que parecem sinalizar que houve uma melhora no acesso de saúde entre 2008-2017 em nosso país, com incremento nas internações hospitalares relacionadas ao BC e com a diminuição da razão C/RTUb.

Palavras Chave ( separado por ; )

Neoplasia de Bexiga; mortalidade por Câncer de bexiga; epidemiologia do câncer de Bexiga no Brasil

Área

Uro-oncologia

Instituições

Faculdade de Medicina do ABC - Sao Paulo - Brasil, Hospital Israelita Albert Einstein - Sao Paulo - Brasil

Autores

Frederico Timoteo Silva Cunha, Willy Baccaglini, Antônio Flávio Rodriges, Matheus Prado Nascimento, Fernando Korkes