Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PREVALENCIA, FATORES DE RISCO E DISFUNÇAO ERETIL RELACIONADOS A DOENÇA DE PEYRONIE EM HOMENS QUE PROCURAM AVALIAÇAO UROLOGICA EM GERAL

Resumo

A Doença de Peyronie (DP) pode ser definida como uma anormalidade do tecido conjuntivo peniano, sendo identificada como uma irregularidade na estrutura do colágeno da túnica albugínea peniana. Há evidências que seja causada por múltiplos traumatismos penianos durante a atividade sexual, que resultam em processo cicatricial anômalo e que leva à formação de placas na túnica albugínea, e estas por sua vez podem provocar deformidade peniana durante a ereção, que impactam negativamente na relação sexual. Objetivo: O estudo teve como objetivo identificar a prevalência, os fatores de risco e a relação da disfunção erétil com a Doença de Peyronie nos indivíduos do sexo masculino atendidos em ambulatório de Urologia Geral com idade de 30 a 80 anos. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, realizado no período de outubro de 2016 a outubro de 2017. As informações foram coletadas no ambulatório conveniado pelo Sistema Único de Saúde. Foram convidados a participar todos os homens com idade entre 30 a 80 anos. Os dados foram coletados por meio de informações relacionadas à história clínica, incluindo hábitos sexuais, aplicado o questionário internacional de função erétil-IIFE, exame físico do corpo peniano e parâmetros laboratoriais. Resultados: O estudo incluiu 656 indivíduos, sendo distribuídos quanto à faixa etária, ao estado civil, à cor, ao grau de instrução e de renda. Desses participantes, 86 (13,11%) apresentavam placa fibrótica compatíveis com Doença de Peyronie (DP). Entre os fatores de riscos foi verificada a associação com diabetes em 43,02%, tabagismo em 64,17% e obesidade em 26,74% para os pacientes com DP. Foi mais prevalente nesta população com placa a disfunção erétil e histórico de trauma e deformidade. Houve maior prevalência de placa peniana na região distal em nível da região coronal da glande. Conclusões: Alta prevalência da Doença de Peyronie na população estudada, além de associação com fatores de riscos como: diabetes, tabagismo, obesidade. Outras características clínicas como maior histórico de trauma, de deformidade peniana e de disfunção erétil. Houve maior prevalência de placa peniana na região distal, em topografia da região coronal da glande.

Palavras Chave ( separado por ; )

Peyronie; Fatores de Risco; Fibrose; Disfunção erétil; Pênis.

Área

Disfunção Sexual

Instituições

FACULDADE MEDICINA DE SANTO ANDRÉ - Paraiba - Brasil

Autores

ANTONIO GOMES DA COSTA SEGUNDO NETO, SIDNEY GLINA