Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MAQUINA DE PERFUSAO VERSUS ARMAZENAMENTO ESTATICO NA PRESERVAÇAO RENAL DE DOADORES COM MORTE ENCEFALICA: REVISAO SITEMATICA E METANALISE

Resumo

INTRODUÇÃO: Com a utilização crescente da máquina de perfusão no transplante renal, tem sido constatado que a isquemia dinâmica correlaciona-se à melhora da preservação do órgão quando comparada com à estática decorrente do armanzenamento frio.
OBJETIVOS: Realizar revisão sistemática e metanálise sobre o uso de máquina de perfusão portátil (Lifeport Kidney Transporter Machine®) comparada ao armanzenamento frio, no que tange à função retardada do transplante renal de doadores com morte encefálica.
MÉTODOS: Foi efetuada pesquisa bibliográfica, com a utilização de descritores em sistema de dados médicos nas bases LILACS, MEDLINE via PubMed, Scopus, Clarivate Analytics, Cochrane Library, Embase, SciELO além de busca manual no Google acadêmico. A revisão sistemática, finalizada em abril 2017, foi constituída por ensaios clínicos randomizados em transplantes renais de doadores com morte encefálica, cujo desfecho clínico foi a função retardada do enxerto. Realizaram-se verificações em conformidade com as diretrizes PRISMA 2009 e CONSORT 2010. Para metanálise foram utilizados o programa R versão 3.3.2 e biblioteca metafor, o logaritmo neperiano da Razão de Risco e da Razão de Chance.
RESULTADOS: Foram identificados 86 documentos e selecionados, ao final dois artigos para metanálise. Nestes, 374 rins foram alocados para a máquina de perfusão e igual número para o armazenamento estático. A função retardada do enxerto foi constatada em 84 e 110 pacientes, respectivamente, para máquina de perfusão e o armazenamento frio. Houve homogeneidade dos resultados quanto à diminuição da função retardada do enxerto com uso da máquina de perfusão. Na metanálise, foram obtidas uma Razão de Risco de 0.7568 (p = 0,0151) e uma Razão de Chance de 0,6665 (p =0,0225), ambas com intervalo de confiança de 95% e medida analítica não incluindo o valor um.
CONCLUSÕES: A máquina de perfusão reduziu a incidência de função retardada do enxerto renal, de doadores com morte encefálica.

Palavras Chave ( separado por ; )

Transplante de Rim; Fluxo Pulsátil; Isquemia fria; Função Retardada do Enxerto; Morte Encefálica.

Área

Transplante Renal / Miscelânea

Instituições

Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Ricardo Ribas, Alberto Schanaider, Luiz Carlos Duarte Miranda, Carlota Costa, Eliana Rosa Fonseca, Vinicius Xavier