Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇAO DO PERFIL CIRURGICO DE PACIENTES SUBMETIDOS A NEFROLITOTRIPSIA PERCUTANEA

Resumo

Introdução: De acordo com o Estudo Global de nefrolitotripsia percutânea (NLPC) do CROES, mais de 80% dos procedimentos realizados são em posição prona. Essa tendência é observada na maioria dos continentes pesquisados, incluindo Ásia, Oceania, Europa e América do Norte. Entretanto, o oposto é observado na América do Sul, onde o índice de pacientes submetidos à NLPC em posição supina atinge 98,5%. A Classificação de Guy (GSS) foi desenvolvida com a intenção de graduar a complexidade da nefrolitíase. Objetivo: Avaliar o perfil cirúrgico de pacientes submetidos à NLPC em posição supina modificada. Métodos: Foi realizado estudo retrospectivo transversal com análise de dados de pacientes submetidos à NLPC no período entre 01/13 e 12/17. Os pacientes foram dispostos em dois grupos, prono e Valdivia-Galdakao. Critérios de inclusão: cálculos >2cm, ou 1,5cm em pólo inferior; falha no tratamento com outras modalidades terapêuticas. Critérios de exclusão: NLPC com punção em cálice superior; informações incompletas nos prontuários. Em cada grupo os pacientes foram subdivididos conforme critérios da Classificação de Guy. Utilizou-se nefroscópio rígido 26fr (Karl Storz®) e litotridor balístico pneumático. O conceito de limpeza completa da via excretora foi atribuído àqueles sem cálculo visível ou com presença clinicamente insignificante de fragmentos ≤4mm. Resultados: Foram analisados 136 pacientes, sendo 86 pacientes operados em posição prona e 50 pacientes em posição Valdivia-Galdakao. Um paciente foi excluído por não apresentar dados suficientes sobre a disposição dos cálculos. Em relação à distribuição dos cálculos, obteve-se para posição prona GSS 1 31,8%, GSS 2 28,2%, GSS 3 15,3%, GSS 4 24,7%, e para posição supina GSS 1 14%, GSS 2 48%, GSS 3 6,0%, GSS 4 32%. A taxa de limpeza completa foi de 40% em posição prona e 39,5% em Valdivia-Galdakao. De acordo com o posicionamento do paciente, 63,2% foram operados em posição prona e 36,8% em Valdivia-Galdakao. Correlacionando o escore de Guy e a taxa livre de cálculos global observou-se diferença significativa (p=0,006), entretanto, o mesmo não foi visto quando comparada a posição do paciente com a limpeza completa da via excretora (p=1). Conclusão: O perfil do paciente submetido à NLPC é variado, predominando GSS 1 e 2 para posição prona, e GSS 2 e 4 para posição supina. Além disso, verificou-se correlação entre o escore de Guy e a taxa livre de cálculos.

Palavras Chave ( separado por ; )

Nefrolitíase; Nefrolitotripsia Percutânea; Posição Supina Modificada

Área

Litíase / Endourologia

Instituições

Hospital Santa Casa de Curitiba - Parana - Brasil

Autores

Douglas Jun Kamei, Ricardo Ehlert, Tiago Tiessi Suzuki, Fernanda Hernandes Cintra, Luiza Dall'Asta, Gustavo Bono Yoshikawa, Luiz Sergio Santos, Christiano Machado