Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NEFRECTOMIA PARCIAL LAPAROSCOPICA PARA TUMOR DE 10CM EM RIM SOLITARIO: E POSSIVEL SALVAR O RIM?

Resumo

Introdução: Tumores renais em pacientes com rim único são verdadeiros desafios. Nestes casos, a cirurgia poupadora de néfrons é indicação absoluta. Casos complexos podem necessitar de isquemia fria, cirurgia de banco ou utilização de novas energias. Atualmente, a laparoscopia tem sido a via mais utilizada e otimizada com o uso da robótica. A enucleação tumoral e o uso de energias como a radiofrequência podem ajudar na execução do procedimento.
Objetivos: Apresentamos neste trabalho um caso de paciente portador de tumor renal em rim único de nefrometria desfavorável, com foco nas estratégias para execução do procedimento.
Métodos: Paciente de 44 anos, masculino, histórico de nefrectomia à esquerda por exclusão renal há 7 anos com diagnóstico de incidentaoma de 10cm em rim direito com nefrometria 12p. Função renal preservada: creatinina de 0,9mg/dL. O paciente foi colocada em posição de flanco modificada. Quatro portais transperitoneais foram utilizados. Controle hilar foi obtido, os vasos foram preparados para possível oclusão isquêmica. O rim foi dissecado e o tumor foi circunscrito com uma margem de 0,5cm cm. O dispositivo de radiofrequência foi utilizado para criar uma zona de hemostasia. Iniciou-se a enucleação com tesoura fria, sem isquemia. Devido a a dificuldade para controle da hemostasia de vasos mais profundos, optou-se por isquemia quente para conclusão de ressecção e da síntese do parênquima. Uma sutura dupla foi usada para hemostasia do parênquima. O espécime foi extraído intacto em saco plástico. Foi deixado um dreno de sucção.
Resultados: O tempo operatório foi de 240 minutos, o tempo de isquemia quente foi de 46 minutos, a perda sanguínea estimada foi de 900mL. No primeiro dia do pós operatório: alteração de creatinina para 2,8mg/dL e hemoglobina para 8,3g/dL. Não foi necessário hemodiálise ou hemotransfusão. O paciente recebeu alta no terceiro dia do pós-operatório. O exame patológico da amostra confirmou carcinoma de células renais papilífero de 11cm, com margens negativas. Pós OP de 30 dias: creatinina 1.1mg/dL. Sem complicações tardias.
Conclusões: A nefrectomia parcial laparoscópica em pacientes portadores de neoplasia renal volumosa em rim único é segura e factível, apesar de um tempo mais prolongado de isquemia. Nestes casos, várias estratégias devem ser utilizadas, a enucleação do tumor visa a preservação de néfrons e a radiofrequência pode diminuir o tempo de isquemia quente.

Palavras Chave ( separado por ; )

Rim único; Tumor extenso; Parcial

Área

Uro-oncologia

Instituições

Centro Universitário de João Pessoa - Paraiba - Brasil

Autores

Matheus da Costa Souto, Lucas Fernando Bezerra Sousa, Arthur Henrique da Silva Dutra, Igor de Oliveira Melo, Victor de Lima Lacerda, Gabriella Bento de Morais, Paulo Henrique de Holanda Ribas, Thiago Nobre Soares de Souza, Mateus Gonçalves Vieira, Rafael Batista Rebouças