Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

LESAO INADVERTIDA DE RETO DURANTE PROSTATECTOMIA RADICAL VIDEOLAPAROSCOPICA: CORREÇAO INTRA-OPERATORIA

Resumo


Objetivo: Apresentar a ocorrência de uma lesão inadvertida de reto durante o procedimento de prostatectomia radical videolaparoscópica (PR-VL), assim como seu diagnóstico, manejo perioperatório e desfecho clinico. 
Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 65 anos, hipertenso, ex-tabagista, diagnosticado com câncer de próstata, ISUP = 1, 4/12 fragmentos positivos com até 50% de comprometimento, PSA 6,2 ng/dL, cujo toque retal evidenciou próstata com volume de 40g, e nódulo à direita (cT2a). Após apresentação das possibilidades de tratamento, o mesmo optou pelo tratamento cirúrgico e foi submetido a PR-VL, na qual houve lesão inadvertida do reto durante dissecção do plano posterior. Esta foi identificada no ato cirúrgico e corrigida com sutura em dois planos, sem necessidade de conversão para técnica aberta. O procedimento transcorreu sem demais intercorrências, e totalizou 170 minutos de duração, com sangramento de 200 mL, sendo o paciente encaminhado à enfermaria após a recuperação da anestesia. Este apresentou boa evolução, com realimentação a partir do 2º dia de pós-operatório e alta hospitalar com 6 dias de internação, após retirado do dreno de cavidade. No seguimento, a sonda vesical de demora foi retirada no 15º dia de pós-operatório, a histologia da peça cirúrgica confirmou câncer de próstata, com reclassificação para ISUP = 2 e margens cirúrgicas livres. No momento, com seguimento de 1 ano, o paciente apresenta-se continente e com disfunção erétil leve (IIEF-5 = 17), sem sinais de recidiva bioquímica.
Discussão: A lesão inadvertida de reto trata-se de lesão com incidência não desprezível de até 2,9% quando se opta pela técnica videolaparoscópica. O ponto chave para a boa evolução do quadro do paciente é sua identificação e correção no mesmo ato cirúrgico. Foi apresentada técnica de correção adequada com sutura em dois planos, além da drenagem profilática da cavidade. Apesar desta complicação intra-operatória, este paciente apresentou boa evolução clínica, sem comprometimento de seu desfecho oncológico ou funcional do ponto de vista urinário e sexual. Portanto, nosso caso evidenciou que a lesão inadvertida de reto não se trata de complicação intra-operatória grave, desde que identificada e corrigida prontamente no mesmo ato cirúrgico.

Palavras Chave ( separado por ; )

Câncer de Próstata; Próstata; Complicação; Cirurgia Minimamente-Invasiva.

Área

Uro-oncologia

Instituições

Faculdade de Medicina do ABC - Sao Paulo - Brasil

Autores

Antonio Flavio Rodrigues, William Enrique Pertuz, Willy Baccaglini, Cristiano Linck Pazeto, Fernando Korkes, Oseas Castro Neves Neto , Sidney Glina