Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇAO DE SINTOMAS DO TRATO URINARIO INFERIOR APOS CORREÇAO CIRURGICA DE ESTENOSE DE URETRA

Resumo

Introdução: A estenose de uretra é uma doença que se caracteriza por um estreitamento da luz uretral. Possui como causas mais comuns: infecção, complicação de procedimento cirúrgico, manipulação ou trauma externo. Quando sintomática, se manifesta com limitação ao fluxo urinário, dificultando o esvaziamento vesical e a ejaculação. Possui como principal ferramenta diagnóstica a uretrocistografia e o tratamento cirúrgico muitas vezes é empregado. Dentre as técnicas cirúrgicas para correção da estenose, destacamos dois grandes grupos: uretroplastias anastomóticas, associadas a exérese da área de fibrose, e uretroplastias com enxertos de mucosas, particularmente os de mucosa oral.
Objetivos: O objetivo deste estudo foi analisar qual dos dois grandes grupos de técnicas de correção cirúrgica apresentou maior redução nos sintomas do trato urinário inferior após a cirurgia.
Métodos: Foram selecionados 26 pacientes, operados no mesmo Hospital e sob condução do mesmo cirurgião. 11 pacientes foram submetidos à correção da estenose por técnica de excisão e anastomose primária (incluídas as seguintes técnicas: término-terminal, segmentar e posterior) e 15 por uretroplastias com enxerto de mucosa oral (Kulkarni-Barbagli, Asopa e Bracka). Os sintomas urinários foram avaliados pelo International Prostate Symptom Score (IPSS), o qual foi aplicado antes e após os procedimentos cirúrgicos.
Resultados: O estudo compreendeu 26 pacientes, sendo 11 deles submetidos à exérese associada à anastomose primária (grupo 1) e 15 submetidos à uretroplastia com enxerto de mucosa oral (grupo 2). Os pacientes do grupo 1 obtiveram redução média de 16,9 pontos no IPSS (pré-cirúrgico: 27,6 e pós-cirúrgico: 10,7), enquanto os pacientes do grupo 2 reduziram cerca de 19,0 pontos (pré-cirúrgico: 28,5 e pós-cirúrgico: 9,5). A redução do IPSS foi significativa entre ambos os grupos no pré e pós-operatório. Não houve diferença significativa entre os dois grupos.
Conclusões: A cirurgia para correção da estenose de uretra é o principal tratamento para essa condição. Os pacientes apresentaram melhora significativa dos sintomas do trato urinário inferior com os procedimentos, porém, não foi encontrada superioridade de um grupo analisado sobre o outro.

Palavras Chave ( separado por ; )

ESTENOSE DE URETRA, IPSS, URETROPLASTIA

Área

Trauma / Uretra / Urologia Reconstrutora

Instituições

HOSPITAL DE CLINICAS HC-UFPR - Parana - Brasil

Autores

DANIEL ELIAS CARARA, RODRIGO KETZER KREBS, GUILHERME AUGUSTO NAZAR, ORLANDO VICTORINO MOURA JUNIOR, JOAO GABRIEL SILVA LEMES, JOAQUIM LORENZETTI ANDRADE, LUCIANO RICARDO SFREDO, LYDIO BARBIER NETO, Ivam Vargas Martins Silva