Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

RELAÇAO NEUTROFILOS-LINFOCITOS (RNL) COMO PREDITOR DA DEFICIENCIA DE TESTOSTERONA.

Resumo

Introdução: Embora o “screening” da deficiência de testosterona (DT) não seja recomendada na população geral, a identificação daqueles em risco é muito útil na prática clínica. A Relação Neutrófilo-Linfócito (RNL) realizada a partir da contagem das células no sangue periférico é biomarcador de atividade inflamatória .Tal parâmetro esta associado dentre outros , à Síndrome Metabólica (SM), que por sua vez está associada com baixos níveis de testosterona na população masculina. Objetivo: Avaliar a acurácia prognóstica da RNL em prever a DT numa população avaliada num programa de avaliação da saúde do homem Métodos: Revisamos retrospectivamente um banco de dados prospectivamente mantido de pacientes que procuram tratamento em uma clínica geral de urologia. Dados demográficos e componentes da SM foram avaliados durante a primeira visita. Testosterona total (TT) e Leucograma foram realizados em todos os pacientes. DT foi definida como TT< 300 ng / dl. A RNL foi calculada como a razão entre os valores de neutrófilos e linfócitos. ROC curva foi utilizada para avaliar a precisão do diagnóstico. Sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivos e negativos e razão de verossimilhança foram calculados para avaliar as propriedades diagnósticas. Procedemos complementarmente análise multivariada ajustada para os confundidores(idade, componentes de SM) para avaliar RNL como um preditor de DT. Resultados: 531 pacientes consecutivos foram incluídos na análise. A idade mediana foi de 58[53-64] e a testosterona total de médio inicial foi de 448[348-565] ng / dl. DT foi observada em 81 (15,3%) e SM foi em 171 (32,2%) sujeitos, com significativa associação entre as condições (Odds Ratio=3,8[2,5-5,8]IC95%. Os valores medianos da RNL foram significativamente maiores em indivíduos com DT comparado aqueles sem DT (2,15[1,6-2,7]vs.1.82[1,4-2,3]p<0,001). RNL de 2,4 foi o melhor valor de corte no diagnóstico da DT com uma sensibilidade de 41,9 %,especificidade de 79,7 % e valor preditivo negativo de 88,4% e uma ORdiagnóstica de 2,96[1,8-4,9]IC95%. A acurácia de estimada pela área sob a curva ROC de 71%[66-76]IC95%. Na análise multivariada RNL permaneceu um preditor independente de DT (OR=1,84[1,12-3,01]IC95%) assim como SM(OR=4,9[2,97-8,13]IC95%)p<0.001Conclusões: Em nossa população RNL foi significativamente maior nos sujeitos com DT .Pacientes com RNL> 2,4 apresentaram uma chance aproximadamente 3 vezes maior de DT. Na prática clínica, a RNL pode ser um marcador útil e de baixo custo da DT.

Palavras Chave ( separado por ; )

Relação neutrófilo-linfócito; Deficiência de testosterona; Síndrome Metabólica

Área

Disfunção Sexual

Instituições

Universidade Estadual de Feira de Santana - Bahia - Brasil

Autores

Monique Tonani Novaes, Ricardo Brianezi Tiraboschi, Tyson Andrade Miranda, Caroline Santos Silva, Eduardo P Miranda, Bruno Barros, Victor Paschoalin, Lucas Borba, Cristiano Mendes Gomes, José Bessa-Jr