Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL LINFONODAL DE PACIENTES SUBMETIDOS A LINFADENECTOMIA PELVICA ABERTA E LAPAROSCOPICA POR CANCER DE PROSTATA EM SERVIÇO UNIVERSITARIO

Resumo

Introdução: A linfadenectomia pélvica(LDNP) para o paciente com câncer de próstata continua como um grande motivo de debate. LDNP é o procedimento mais acurado para avaliação linfonodal em câncer de prostata, superando em sensibilidade e especificidade os exames de imagem disponíveis na atualidade. Apesar do baixo índice de positividade, modifica as formas de conduta e tratamento, podendo ser curativa em um grupo selecionado de pacientes. A avaliação do comprometimento linfonodal é de grande importância para o estadiamento, prognóstico e tratamento.
Objetivo: Avaliar as LDNP realizadas durante prostatectomias radicais e fatores que podem influenciar em seu resultado, tanto na quantidade de linfonodos coletados, quanto no acometimento destes.
Método: Foram elencados fatores relacionados à neoplasia prostática e ao procedimento cirúrgico. Esses dados foram coletados dos 56 pacientes submetidos a prostatectomia radical no serviço de Urologia do Hospital de clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-PR) nos anos de 2016 a 2018. Os fatores analisados comparativamente ao resultado dos procedimentos foram estadiamento, escore de Gleason, cirurgia aberta ou videolaparoscópica, antígeno prostático específico (PSA), ISUP e exames de imagem, tomografia computadorizada e ressonância magnética.
Resultados: O estudo contou com uma população total de 56 pacientes, destes 35 (62%) foram submetidos a prostatectomia radical aberta e 21 (38%) a cirurgia videolaparoscópica. Não houve diferença significativa entre a quantidade de linfonodos coletados entre essas duas técnicas. A quantidade coletada pelas linfadenectomias pélvicas esquerda e direita foram muito semelhantes entre si. O PSA médio (14,4) e o Gleason médio (7,1) caracteriza a população com estadios mais avançados da doença. O ISUP médio foi de 2,7 e os estadiamentos mais encontrados T2c (17) e T3a (16). Apenas 4 pacientes (7%) tiveram linfonodos comprometidos.
Conclusão: Não houve diferença significativa entre a quantidade de linfonodos coletados pela técnica cirúrgica aberta ou videolaparoscópica. A LDNP seja por via aberta ou laparoscópica deve ser encorajada e continua sendo o procedimento mais acurado para detecção de linfonodos positivos, já que os exames de imagem tem sensibilidade e especificidade baixas. A literatura recomenda fortemente a LDNP em pacientes com maior chance de metástase (T3-4, PSA>10, Gleason >7), todos os pacientes com linfonodos acometidos preenchiam pelo menos 2 destes critérios.

Palavras Chave ( separado por ; )

Palavras chave: Câncer de próstata, linfadenectomia pélvica

Área

Uro-oncologia

Instituições

HOSPITAL DE CLINICAS HC-UFPR - Parana - Brasil

Autores

DANIEL ELIAS CARARA, OSNY BARROS JUNIOR, ALEXANDRE CAVALHEIRO CAVALLI, JOSE EDUARDO RIBEIRO BRESOLIN, RAPHAEL FLAVIO FACHINI CIPRIANI, JOAQUIM LORENZETTI ANDRADE, LYDIO BARBIER NETO, IVAM VARGAS MARTINS SILCA