Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DISFUNÇAO DO TRATO URINARIO INFERIOR E NEUROMIELITE OPTICA: AVALIAÇAO CLINICA E URODINAMICA

Resumo

INTRODUÇÃO: Avaliamos os sintomas do trato urinário inferior e os achados urodinâmicos em pacientes com doença do espectro da neuromielite óptica (DENMO)

MÉTODOS: Realizado estudo transversal e observacional de uma série de 21 pacientes portadores de DENMO (média de idade de 44,52 anos), de maio a novembro de 2018 no Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi e no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia, Goiás. A avaliação neurológica foi feita através da Escala Expandida do Estado de Incapacidade (EDSS), ressonância nuclear magnética de coluna total e sorologia anticorpo específico IgG-NMO. A avaliação urológica foi feita através da aplicação dos questionários International Consultation on Incontinence Questionnaire Overactive Bladder (ICIQ-OAB), escore International Prostatic Symptom Score (IPSS), diário miccional, ultrassonografia de rins e vias urinárias e estudo urodinâmico

RESULTADOS: A média entre o primeiro surto e nossa avaliação foi de 62,47 meses (62,48 ± 46,59 meses). A neurite foi a manifestação inicial mais encontrada (47,65%), seguido pelas mielites (33.33%). O escore de EDSS teve média de 3,5 na pontuação final (2 pacientes EDSS > 5). Apenas quatro doentes possuíam avaliação urológica prévia. O questionário ICIQ-OAB teve pontuação final de 7,76 (7,76 ± 3,65 e intervalo de 2 a 14) e o IPSS de 13 (13,00 ± 6,27). A hiperatividade detrusora foi o achado mais comum identificado no estudo urodinâmico (38,09%). Houve prevalência significativa de complacência vesical reduzida (média de 29,73 cm H2O com 42,85% dos pacientes apresentando valores abaixo de 20 mL/cm H2O), e de pressão de perda do detrusor elevada. Houve correlação estatística entre o EDSS e a complacência vesical, sendo tal correlação mais forte ao comparar o domínio da função esfincteriana presente dentro do EDSS com a complacência.

CONCLUSÂO: Os sintomas do trato urinário inferior foram altamente prevalentes no contexto da DENMO. Foram encontradas correlações entre a gravidade da doença com as alterações do trato urinário inferior avaliadas e com achados urodinamicos e do diário miccional.

Palavras Chave ( separado por ; )

Neuromielite óptica; Avaliação Urodinâmica; Sintomas do Trato Urinário Inferior

Área

Uroneurologia / Disfunção Miccionais / Urodinâmica

Instituições

HGG - Goias - Brasil

Autores

Fernando Cruvinel de Freitas, Breiner Rodrigues de Almeida Ferro, Claudia Soares Alves