Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ACURACIA DO NOMOGRAMA DOS COMPONENTES DA SÍNDROME METABÓLICA(METS NOMOGRAM) NA PREDIÇÃO DA DEFICIÊNCIA DE TESTOSTERONA EM HOMENS IDOSOS.

Resumo

Introdução: Evidências crescentes indicam que a Deficiência de Testosterona (DT) tem associações importantes com a Síndrome Metabólica (SMet), doenças cardiovasculares, aumento da morbidade e mortalidade na população masculina. Recentemente nosso grupo desenvolveu um Nomograma baseado nos componentes da Síndrome Metabólica (MetS Nomogram) e que demonstrou acurácia de 74% (69-75%)IC 95% em identificar em homens de meia idade aqueles que poderiam se beneficiar da dosagem da Testosterona. Objetivos: Descrever a prevalência de DT e avaliar a acurácia do Nomograma desenvolvido a partir da combinação dos componentes da Sindrome Metabólica (MetS NOMOGRAM) numa população de idosos avaliados em nossa instituição. Métodos: Foi realizada a revisão do banco de dados de um centro de atendimento Urológico prospectivamente alimentado, de pacientes idosos, com idade ≥ 75 anos, em visitas médicas de rotina. SMet foi considerada presente quando 3 ou mais dos seguintes componentes foram identificados: presença de hipertensão, circunferência da abdominal (CA) > 102cm, níveis elevados de glicose (Glicemia >100) e perfil lipídico sérico anormal (HDL < 40 ou Triglicérides > 150 ng/dL).Foram analisados os níveis séricos totais de T do início da manhã e a DT foi definida como nível sérico total de T <300 ng/dL. O nomograma foi construído de acordo com o número de componentes da SMet, sendo atribuído um valor preditivo para cada componente, a saber: aumento da CA = 10, alto TGL = 6, HDL baixo = 4, níveis elevados Gli = 2 e hipertensão = 1 . Resultados: Foram avaliados 406 pacientes com idade mediana de 79 anos [77-84]. DT foi observada em 74(18,2%) . O diagnóstico de SMet foi estabelecido em 118(29%) dos indivíduos e associou-se com DT (OR = 3,1; IC 95% 1,2-4,0; p <0,001. A acurácia global do Nomograma em prever DT foi estimada pela área sob a curva ROC foi de 73% [67-80%]IC95%. Conclusões: Nos pacientes idosos que se apresentam para a consulta de check-up de rotina o “Mets Nomogram” demonstrou boa acurácia em identificar os sujeitos com maior probabilidade de DT. Este instrumento pode ser útil na análise decisória de dosagem da Testosterona na população geriátrica.

Palavras Chave ( separado por ; )

Deficiência de testosterona; Síndrome metabólica; Risco cardiovascular

Área

Disfunção Sexual

Instituições

Universidade Estadual de Feira de Santana - Bahia - Brasil

Autores

Monique Tonani Novaes, Taciana Leonel Nunes Tiraboschi, Eduardo P Miranda, Caroline Santos Silva, Ricardo Tiraboschi, Joice da Silva Santos, Victor Paschoalin, Lucas Borba, José Murillo Bastos-Netto, José Bessa Jr