Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DO PACIENTE COM NEOPLASIA RENAL EM HOSPITAL UNIVERSITARIO

Resumo

INTRODUÇÃO: O carcinoma de células renais (CCR) é uma neoplasia maligna originada no epitélio dos túbulos renais. No mundo, é responsável por 90% das neoplasias malignas que afetam o rim e 2 a 3% de todas as neoplasias em adultos. Dentre as formas histológicas destacam-se as variantes células claras (70%), papilar (10-15%), cromófobo (5%) e carcinoma medular (<1%). O CCR é duas vezes mais incidente em homens do que em mulheres, em pacientes entre 55 e 74 anos.
OBJETIVO: Descrever o perfil do paciente com CCR atendido no Hospital das Clínicas, Hospital Universitário da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR) a fim de obter uma melhor compreensão para fornecer dados que possibilitem criar estratégias de saúde que auxiliem no diagnóstico precoce e tratamento do câncer de rim.
MÉTODO: Estudo de coorte retrospectivo descritivo de pacientes que realizaram nefrectomia por causas neoplásicas no período entre 1º de agosto de 2012 a 31 de dezembro de 2017. Foram incluídos participantes de ambos os sexos, atendidos no Hospital das Clínicas (HC-UFPR) com diagnóstico de carcinoma de células renais por estudo anatomopatológico.
RESULTADOS: A idade ao diagnóstico variou entre 38 e 82 anos, sendo a média 61,9. No total, 55 (65,5%) são homens e 29 (34,5%) mulheres. No estudo, 80 (95,2%) pacientes são da raça branca e 4 (4,8%) são negros. O cálculo da média do índice de massa corporal (IMC) resultou em 28,55 kg/m2. Os achados histológicos incluíram células claras em 61 (72,6%) pacientes, papilífero em 15 (17,8%) e 3 (3,5%) casos de cromófobo. Os “outros” tipos histológicos descritos somaram 5 casos (5,95%). A média de tamanho no maior eixo foi de 6,4 cm. A necrose tumoral foi positiva em 37 (48,1%) pacientes e negativa em 40 (51,9%). Em 7 casos não foi descrito a presença/ausência de necrose tumoral. A diferenciação sarcomatóide foi analisada em 76 pacientes. Em 75 (98,7%) casos foi considerada negativa. Foi evidenciado que o estágio mais prevalente de tumor foi T1a em 29 pacientes (37,1%), seguido pelo estágio T3a em 20 (25,6%), T1b com 13 (16,6%) e T2a 10 (12,8%) casos. No total, 50 (59,5%) pacientes foram submetidos à nefrectomia radical, enquanto 34 (40,5%) realizaram nefrectomia parcial.
CONCLUSÃO: Os resultados indicaram dados epidemiológicos de acordo com a literatura, com restrições quanto à predominância no sexo masculino, raça branca e IMC de sobrepeso. Estes resultados permitiram obter uma melhor compreensão da incidência do câncer de rim nesta população.

Palavras Chave ( separado por ; )

Tumor renal, Câncer de Rim

Área

Uro-oncologia

Instituições

Hospital de Clínicas HC-UFPR - Parana - Brasil

Autores

LETÍCIA ISABELLE CHAVES, Rodrigo Ketzer Krebs, Daniel Elias Carara