Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CANCER DE PROSTATA E EXAME DO TOQUE RETAL: CONHECIMENTO E IMPRESSOES DOS PACIENTES NO HOSPITAL DA SANTA CASA DA MISERICORDIA DE FORTALEZA - CE

Resumo

Introdução: O Câncer de Próstata (CaP) é o 6º tipo de câncer mais comum no
mundo e o mais prevalente em homens, sendo importante a realização do exame de
rastreio para essa patologia. Porém, vários aspectos interferem na adesão ao
exame preventivo do CaP, tais como: constrangimento, desinformação, preconceito
em realizar o exame de toque retal e desconhecimento sobre o CaP, sendo fatores
que podem adiar a realização do exame de rastreamento. Dessa forma, a
eliminação de tais estigmas é muito importante, tendo em vista que o diagnóstico
precoce é bastante relevante, pois o CaP em estágios iniciais possui elevadas taxas
de cura. Objetivos: Nessa perspectiva, esta pesquisa possui o intuito de expor as
posições de toque retal mais utilizadas, os possíveis estigmas acerca do exame e,
principalmente, a importância da conscientização acerca da realização do Exame de
Toque Retal para o rastreamento precoce do CaP. Métodos: Estudo transversal
realizado no Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza, onde os
pacientes do sexo masculino, que frequentaram o ambulatório de urologia,
responderam um questionário, sobre o Exame de Toque Retal e o CaP. As
perguntas presentes no questionário foram sobre a identificação do paciente, grau
de escolaridade, condições socioeconômicas, antecedentes patológicos,
impressões iniciais sobre o Exame de Toque Retal, conhecimento acerca de fatores
de risco para o CaP, realização do exame previamente, posição de toque retal mais
aceita, sintomas de trato urinário inferior presentes e o histórico familiar de CaP.
Resultados: O estudo obteve um amostra de 40 pacientes, entre 19 e 80 anos de
idade. Os principais resultados foram: 75% dos pacientes possuíam impressões
positivas sobre o exame, enquanto 15% possuíam impressões negativas. A posição
do toque retal mais aceita foi a de Sims (45%), seguida pela Litotômica (25%) e
Genu-peitoral (17,5%). Por fim, 72,5% dos pacientes conheciam pelo menos um
fator de risco para CaP, sendo os mais reconhecidos: história familiar (52,5%), idade
(47,5%) e tabagismo (42,5%). Conclusão: Através desse estudo foi possível avaliar
o conhecimento de homens em relação ao exame de toque retal e documentar a
posição mais aceita pelos pacientes, potencializando dados acerca da necessidade
de maior educação em saúde em relação ao CaP e facilitando a abordagem em que
se utiliza um exame tão estigmatizado como o toque retal, aumentando a
capacidade dos serviços de saúde de prevenir o CaP.

Palavras Chave ( separado por ; )

Neoplasias da Próstata; Urologia; Programas Nacionais de
Saúde

Área

Uro-oncologia

Instituições

CENTRO UNIVERSITÁRIO CHRISTUS - UNICHRISTUS - Ceara - Brasil

Autores

Carlos Otávio de Arruda Bezerra Filho, Geraldo de Azevedo Souza, Marcella Franco de Almeida, José Leonardo Gomes Rocha Júnior , Gustavo Sá Palácio Câmara, Guilherme Carneiro Teixeira, Lucas Neves Solon Petrola, Marina Cavalcanti Studart da Fonseca , Álvaro Leal Barreira, Camila Sousa Martins de Alcântara Meireles