Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PACIENTES SUBMETIDAS A IMPLANTE DE SLING RETROUBICO E TRANSOBTURATORIO

Resumo

Introdução: a incontinência urinária de esforço (IUE) afeta 4% – 35% das mulheres adultas e resulta da incapacidade de transmitir pressão intra-abdominal para a uretra proximal, resultando em um desequilíbrio de vetores de pressão e consequente vazamento de urina. O tratamento cirúrgico mais comum para esta condição é o implante de sling de uretra média livre de tensão que pode ser realizado pela técnica retropúbica ou transobturatória. Alguns estudos demonstraram a superioridade do TVT sobre TVT-O em grupos com insuficiência do esfíncter intrínseco, enquanto outros observaram resultados semelhantes em ambos os procedimentos. Apesar do grande número de publicações abordando essas técnicas cirúrgicas, não há consenso na literatura quanto à comparação de seus resultados.
Objetivos: comparação das técnicas de TVT-RP versus TVT-O com relação à eficácia e nível de satisfação, de acordo com o VLPP.
Métodos: analisamos retrospectivamente 178 pacientes com IUE submetidos a implante de TVT ou TVT-O na uretra média, de acordo com a preferência do cirurgião, de novembro de 2009 a março de 2011. O desfecho cirúrgico foi avaliado por meio dos seguintes instrumentos: (1) questionário ICIQ-SF; (2) questionário ICIQ-VS; (3) autoavaliação sobre o status de melhoria e (4) avaliação subjetiva da porcentagem de melhora clínica em relação à sintomatologia pré-operatória (escala Likert). Uma avaliação urodinâmica foi realizada no período pré-operatório e os pacientes foram divididos em três grupos de acordo com sua função uretral, determinada por VLPP: < 60 cmH2O, entre 60 e 90 cmH2O, e > 90 cmH2O.
Resultados: a análise pós-operatória não demonstrou diferença estatística entre as técnicas cirúrgicas, na maior parte dos critérios avaliados. Ambas as técnicas demonstraram eficácia semelhante em todas as avaliações.
Na análise subjetiva da porcentagem de melhora, os pacientes com VLPP de < 60 cmH2O que realizaram a técnica de RP relataram maior índice de satisfação do que os tratados pela via TO. No entanto, essa diferença não foi estatisticamente significante.
Conclusões: os resultados deste estudo indicaram que não houve diferença nas técnicas utilizadas para o tratamento da IUE para pacientes com diferentes taxas de VLPP, dentro de um intervalo de confiança de 95%.

Palavras Chave ( separado por ; )

sling; incontinência urinária aos esforços.

Área

Uroneurologia / Disfunção Miccionais / Urodinâmica

Instituições

Hospital do Servidor Público Estadual SP - IAMSPE - Sao Paulo - Brasil

Autores

Rafael Favero Ambar, Eduardo Francisco Coutinho Cerqueira, Renato Panhoca, Matheus Ferreira Amaral, Wagner Aparecido França, Luis Augusto Seabra Rios