Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRATAMENTO CONCOMITANTE, NA URGENCIA, DE CALCULO URETERAL E RENAL COM USO DE NEFROLITOTRIPSIA FLEXIVEL A LASER

Resumo

Introdução: Aproximadamente 10 a 20% de todos os cálculos renais requerem remoção cirúrgica, que é determinada com base na presença de sintomas, tamanho e localização dos cálculos. Nos casos em que há obstrução ureteral, parcial ou total, com sintomas de dor incontrolável, náuseas e vômitos, lesão renal aguda e urossepse é indicado terapia de urgência. Em alguns casos, quando há obstrução parcial, sem alteração da função renal e sem sinais de infecção pode ser optado pela remoção cirúrgica do cálculo, levando em conta o seu tamanho e localização. No trabalho foi analisado o tratamento de um grupo de pacientes submetidos ao tratamento na urgência de cálculo ureteral obstrutivo, com ureteroscopia semi-rígida (URS), e concomitantemente, realizado ureteroscopia fléxivel (URSF) para tratamento de cálculos renais, com intuito de demonstrar uma boa maneira de abordagem e resolutividade em termos pacientes livres de cálculos – considerados ‘’stone free’’(SF).
Objetivos: Demonstrar uma abordagem resolutiva, taxa de SF, em pacientes que foram submetidos a procedimento cirúrgico de urgência de URS, devido cálculo ureteral obstrutivo e no mesmo ato foram submetidos a URSF para tratamento dos cálculos renais ipsilaterais.
Métodos: Foram observados 127 pacientes, entre os anos de 2015 e 2018, internados no pronto socorro do Hospital São Paulo – Ribeirão Preto, em caráter de urgência, devido cálculo ureteral obstrutivo, sem infecção do trato urinário (ITU), sem alteração da função renal, portadores de cálculos renais concomitantes e que foram indicados para cirurgia de URS, associado a URSF, para tratamento dos cálculos concomitantes.
Resultados: Em 114 pacientes (89,8%) foi possível realizar as cirurgias concomitantemente e em 13 pacientes (10,2%) não foi possível realizar devido a não passagem do ureteroscopio ou devido a presença de piúria após a passagem do fio guia pela obstrução. Nos casos operados a taxa de SF em ureter foi de 100%, e a taxa de SF renal, após 30 a 90 dias foi de 92%.
Conclusões: A cirurgia concomitante de URS e URSF em casos selecionados, quando sem ITU é factível e se mostra uma boa maneira de abordagem e resolutividade.

Palavras Chave ( separado por ; )

litotripsia; ureteroscopia; calculo ureteral

Área

Litíase / Endourologia

Instituições

Hopital Beneficiência Portuguesa - Sao Paulo - Brasil, Hospital São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Marcelo Denilson Baptistussi, João Antônio Vannucci Paluan, Gabriel Salim Casseb, Haylton Jorge Suaid, Felipe Barufaldi, Fabiano Parigi, Matheus Soares Vital, Minoru Morihisa, Murilo Ferreira Andrade, Leopoldo Ruiz Machado