Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DOS PACIENTE SUBMETIDOS A CIRURGIA UROLOGICA NO SERVIÇO DE RESIDENCIA MEDICA EM CIRURGIA GERAL, NO PERIODO DE UM ANO, EM UM HOSPITAL DE REFERENCIA NO OESTE DO PARANA

Resumo

O presente estudo avaliou as características epidemiológicas dos casos de cirurgias urológicas eletivas e de urgência, vinculadas ao serviço de cirurgia geral, em um hospital de referência no oeste do Paraná. A maioria das cirurgias realizadas condiz com o espectro nacional esperado devido a prevalência de casos de nefrolitíase e hiperplasia prostática benigna. A maior incidência de procedimentos cirúrgicos ocorreu na população masculina, com 89% dos casos nas diversas abordagens.
Introdução: Há uma vasta diversidade de procedimento cirúrgicos em urologia. A cirurgias são subdividas de acordo com o grau de complexidade e necessidade de urgência ou não. A maioria dos procedimentos realizados em urologia que necessitam de internamento são: tratamento de hiperplasia prostática benigna, escroto agudo e nefrolitíase. O perfil dos pacientes varia de acordo com a faixa etária devido a incidência das patologias.
Objetivos: Avaliar qual é o perfil epidemiológico dos pacientes submetidos a cirurgias de urgência e eletivas em urologia no serviço de cirurgia geral em um hospital de referência no oeste do Paraná no último ano. Caracterizar a demanda desses pacientes quanto a elegibilidade do procedimento e o tempo decorrido do início dos sintomas até a chegada no ambiente hospitalar.
Métodos: Estudo retrospectivo observacional com análise dos prontuários dos pacientes internados com necessidade de intervenção cirúrgica em urologia no último ano no Hospital Universitário do Oeste do Paraná.
Resultados: A maioria dos pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos em urologia são do sexo masculino 89% (64 pacientes), os procedimentos mais realizados foram a prostatectomia suprapúbica, ureterolitotomia, cistolitotomia e orquiectomia com orquidopexia, seguidos de nefrectomia, correção de hidrocele, entre outros. 20% dos procedimentos foram realizados na urgência/emergência. O tempo médio de inicio de sintomas até a correção cirúrgica definitiva para as urgência foi de 18h, e para as eletivas de 20 dias.
Conclusões: As cirurgias realizadas no serviço foram condizentes com a epidemiologia das doenças apresentadas, assim como o volume de cirurgias de urgência e emergência são compatíveis com a literatura por se tratar de um hospital de referência. Contudo, em se tratando de urgências, o tempo entre o início dos sintomas até a entrada dos pacientes no ambiente hospitalar ainda é elevado, o que demonstra a necessidade de melhora neste setor.

Palavras Chave ( separado por ; )

perfil; epidemiologia; urgência; urologia

Área

Transplante Renal / Miscelânea

Instituições

Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE - Parana - Brasil

Autores

Lucas Zenni Salomao, Fabio Luiz de Souza, Luiza Trevisan Reolon, Jorides Zoratto Neto, Alex Gonçalves Dionísio, Camila de Oliveira Silva, Malcom Jones Krummenauer Brigo