Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DE UM SERVIÇO DE MEDICINA SEXUAL EM UM PAIS EM DESENVOLVIMENTO

Resumo

Introdução : Estimativas de abrangência global, nacional e regional em medicina sexual são informações fundamentais para direcionar esforços no sentido de melhorar a prevenção dessas patologias e a qualidade dos tratamentos oferecidos. Na ultima década, em termos globias, houve melhora significativa da saúde sexual da populaçao devido, principalmente, a diagnósticos mais precisos, abordagem mais efetiva dos pacientes e tratamentos mais eficazes. Alguns desafios em estimar dados relativos saúde sexual são a escassez de estudos populacionais de qualidade e a heterogeneidade de definições e conceitos em diferentes trabalhos.
Objetivo: estimar o perfil dos pacientes que procuraram atendimento no grupo de Medicina Sexual em um hospital quaternário em um pais em desenvolvimento.
Metodos: estudo retrospectivo com levantamento das informações registradas em prontuário eletronico da Divisão de Urologia do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de Sao Paulo, grupo de Medicina Sexual, entre junho de 2017 e agosto de 2018. Incluidos 64 pacientes, foram coletados dados demográficos e dados relativos ao histórico médico dos pacientes. Covariáveis de interesse incluíram status conjugal, escolaridade, religião, queixa de disfunção erétil (queixa de dificuldade em iniciar ou manter ereção, reportada pelo paciente), orgasmo, curvatura peniana (percebida pelo paciente e que o levou a procurar atendimento médico) e presença de sintomas de angina após esforço físico moderado. Foram estudados o perfil dos pacientes, a queixa principal e o motivo pelo qual procuraram assistencia médica.
Resultados: avaliados 64 pacientes (originalmente 78 mas 12 deles não tinham informações sufucientes e foram excluidos). Sessenta e um pacientes (95%) são heterossexuais e tres (5%) homossexuais. A idade média foi 72 anos. Em cinquenta e oito (90,6%) dos pacientes não houve angina após moderado esforço físico. Quarenta e nove pacientes (68,1%) queixavam-se de disfunção erétil e trinta e nove (60,56%) apresentavam curvatura peniana.
Conclusões: observa-se elevada idade (72 anos em média) dos pacientes que procuraram atendimento. As queixas mais frequentes foram disfunçao erétil e curvature peniana. São necessários estudos com maior número de pacientes para definir as patologias mais frequentes que levam o paciente a procurar atendimento medico especializado para definir estrategias mais eficientes de prevenção e tratamento dessas patologias.

Palavras Chave ( separado por ; )

medicina sexual; disfunçâo eretil

Área

Disfunção Sexual

Instituições

DIVISAO DE UROLOGIA DO HC-FMUSP, GRUPO DE MEDICINA SEXUAL - Sao Paulo - Sao Paulo - Brasil - Sao Paulo - Brasil

Autores

Rogerio Sayao Filho, Cristovao M Barbosa, Bruno Nascimento, Jose de Bessa, Miguel Srougi, William Carlos Nahas, Jose Cury