Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DA FUNÇAO RENAL APOS NEFRECTOMIA POR DOENÇA BENIGNA OU MALIGNA

Resumo

Introdução e Objetivos
A insuficiência renal crônica. Este estudo compara a função renal em indivíduos submetidos a nefrectomia por doença benigna ou maligna.
Pacientes e Método
Estudo retrospectivo de 281 pacientes submetidos a nefrectomia, no período entre Outubro de 2008 a Dezembro de 2016, realizados no Hospital Santa Marcelina SP. Foi avaliada uréia e creatinina nos momentos pré operatório, pós operatório imediato e tardio. Relacionadas co-morbidades HAS, DM e DPOC.
Resultados
Foram operados 281 pacientes, sendo 165 (58,7%) devido doença benigna, a média de idade para os grupos benigno e maligno foi respectivamente 46,2 e 58,5 anos. Avaliação laboratorial dos níveis sanguíneos médios de uréia no pós operatório tardio foi de 52,16 e 49,47 e creatinina de 2,28 e 1,76 para pacientes nefrectomizados por doença benigna e maligna respectivamente (p<0,001).
Conclusão
A nefrectomia em indivíduos com exclusão renal benigna oferece maior risco de insuficiência renal crônica demonstrando ser mais letal que o câncer renal.

Palavras Chave ( separado por ; )

Nefrectomia; função; renal; benigna; maligna

Área

Transplante Renal / Miscelânea

Instituições

Hospital Santa Marcelina - Sao Paulo - Brasil

Autores

Fabiano Matsumoto, Marcos Francisco Dall'Oglio, Thyago Vieira Soares Nóbrega, Matheus Paiva, Lucas Bonachi Vergamini, Iure Carvalho Souza, Jorge Chagouri Ocké Júnior, José Augusto Farias Silva Júnior, Luiz Jorge Budib, Auro Antonio Simoes Souza