Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

USO DO SURGISIS NA CORREÇAO DE IUE COM AVALIAÇAO A LONGO PRAZO

Resumo

Introdução: A incontinência urinária de esforço (IUE) genuína mostrou uma série de tratamentos ao longo da história, e nos últimos anos o tratamento padrão-ouro é a utilização de telas sintéticas. Existem vários tipos de telas e aqui mostramos o seguimento de 73 pacientes operados com tela de submucosa de intestino suíno. Realizado seguimento a longo prazo para verificar a segurança e eficácia deste tipo de biomaterial.
Objetivos: Avaliar resultado a longo prazo de tela de submucosa de intestino suíno para o tratamento de IUE.
Material e métodos: Foram avaliadas 73 mulheres com IUE genuína operadas entre 2005 e 2010, com seguimento até 2018. Todas tiveram urodinâmica pré-operatória sem presença de contrações não inibidas (CNI). A média de idade foi de 53 anos (+/- 13,7 anos), o índice de massa corpórea foi de 23 (+/- 4,6), as pacientes avaliadas não tinham prolapso vaginal. Em relação a comorbidades, 23 possuiam HAS, 12 tinham diabetes tipo II, todas com doença controlada no pré-operatório. No período de dezembro de 2005 a março de 2010, 73 mulheres foram operadas utilizando SURGISIS BIODESING. Foi realizado uma incisão a 01 cm da uretra, na parede vaginal anterior, sendo as agulhas passadas retrógrada ou anterógrada, com cistoscopia após a mesma. Todas as cirurgias foram realizadas sob raquianestesia. No abdome foram feitas 2 incisões laterais a linha média (direita e esquerda), com 1 cm cada, para passar cortador de faixa. Usado sonda foley 16fr e tampão vaginal por 1 dia. O tempo cirúrgico foi em média 20 minutos (+/-3,2 min). O tempo de internação foi de 1 dia. O tempo de seguimento foi de 48 meses (12-60 meses).
Resultados: No total, 12 pacientes perderam seguimento ( 5 óbitos por outras causas e 7 não foram encontradas). Das 61pacientes que ainda seguiram até 2018, tivemos uma taxa de recidiva da IUE de 18 pacientes (29,5%), e destes casos, 9 pacientes (14,8%) foram reoperados com sling sintético com bons resultados. Um grupo de 9 pacientes optaram por não reoperar.
Conclusão: O uso do SURGISIS BIODESING para tratamento de IUE genuína mostra-se como uma boa opção terapêutica a longo prazo, com taxa de recidiva de 29,5% apresentando resultados semelhantes as outras telas sintéticas não biológicas.

Palavras Chave ( separado por ; )

Incontinência Urinária; sling, tela

Área

Urologia Feminina

Instituições

Universidade de Ribeirão Preto - UNAERP - Sao Paulo - Brasil

Autores

Marcelo Denilson Baptistussi, João Antônio Vannucci Paluan, Gabriel Salim Casseb, Haylton Jorge Suaid, Fabiano Parigi, Felipe Barufaldi, Matheus Soares Vital, Minoru Morihisa, Murilo Ferreira Andrade, Ysmael Medina