Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COMPLICAÇOES INTRA E POS-OPERATORIAS EM PACIENTES SUBMETIDOS A PROSTATECTOMIA RADICAL VIDEOLAPAROSCOPICA. EXPERIENCIA DE UM SERVIÇO DE REFERENCIA NO INTERIOR DO PARANA

Resumo


Demonstrar a experiência de um Serviço no interior do Paraná com o tratamento laparoscópico do câncer de próstata e suas complicações.
Método :Foi realizado análise retrospectiva dos prontuários de 437 pacientes com neoplasia prostática maligna, submetidos a prostatectomia radical videolaparoscópica e linfadenectomia pélvica videolaparoscópica no período de Janeiro de 2009 a fevereiro de 2019
Resultados: Idade média de 60,7 +- 6,8 anos, variando de 41 a 75 anos e com concentração na faixa etária de 60 a 69 anos. O PSA pré-operatório foi de 7,6 +- 4,3 ng/dl com mediana de 6,5 ng/dl, com escore de Gleason até 6 (72%) e estado predominante pT2c (65%). As complicações intra-operatórias foram: lesão vesical (1,7%), lesão vascular (0,2%). As complicações pós-operatórias foram: TVP cínica (1.2 %), estreitamento de colo vesical (0,8%), estenose uretral (2,4%), retenção urinária (1.2%), infecção de sítio cirúrgico (2%) e hérnia umbilical (1.6%). Necessidade de transfusão (2,5%).   
Conclusão: A prostatectomia radical laparoscópica tem se tornado o procedimento de escolha no tratamento do câncer de próstata, apresentando baixa morbidade e mortalidade quando realizada em centros de referência.
Descritores: prostatectomia radical, Laparoscopia, neoplasia de próstata.

Palavras Chave ( separado por ; )

Prostatectomia radical; Laparoscopia; Neoplasia de próstata.

Área

Uro-oncologia

Instituições

UROTEC - Parana - Brasil

Autores

Aissar Eduardo Nassif, Moacir Rafael Radaelli, André Mazzini Vianna, Marcelo Garcia Cardoso, Matheus Fernandes Cassitas, Lidio Duarte Espindola, Pedro Castro Souza